Senac
 
Fecomercio
Rio de Janeiro

Notícias

Vai começar a Superliga B!

Sesc RJ Vôlei quer fazer bonito em sua estreia em competições nacionais


publicado em 04-01-17

imprimir

Tá chegando a hora, galera! No próximo sábado, dia 7/1, começa a competição mais importante para o Sesc RJ Vôlei no ano, a Superliga B. Às 18h, no Ginásio da Sociedade Hebraica, os nossos guerreiros estreiam enfrentando os mineiros do Uberlândia Gabarito.

Comandado pelo bicampeão olímpico Giovane Gávio e embalado pela conquista do título do Campeonato Carioca 2016, o Sesc RJ Vôlei jogará pela primeira vez a competição nacional da série B e vem se preparando muito para os duros desafios que terá ao longo do torneio.

A equipe aposta no equilíbrio entre atletas jovens e experientes – com passagem por importantes clubes do Brasil e pela Seleção – para começar a trilhar um caminho de sucesso no cenário nacional. O levantador Everaldo, um dos mais experientes do elenco e capitão do time, está confiante no desempenho da equipe:


Everaldo é um dos jogadores mais experientes do time. | Foto: Alaor Filho

– Minha expectativa é fazer um grande campeonato, colocar em prática tudo que vem sendo trabalhado e crescer junto com o grupo. Desde que começamos a trabalhar, estamos evoluindo dia a dia e queremos que essa evolução seja permanente para que possamos atingir o nosso objetivo, que é conquistar a Superliga B e chegar à Superliga A. Depois do título do Campeonato Estadual, o time está só treinando, e os jogadores estão ansiosos para que comece a competição – observa Everaldo.

Além do capitão e levantador Everaldo, o técnico Giovane Gávio terá à sua disposição os campeões estaduais Pedro Jukoski (levantador); Paulo Victor e Leozão (opostos); Hugo Hamacher, Renan Freire, Juninho e Ary (ponteiros); Tiago Barth, Renato Oliveira e Victor Hugo (centrais); Alexandre Elias e Luciano Minossi (líberos); Renato Mendes (ponteiro e oposto); e mais os recém-contratados Daniel Pinho “Bala” (oposto), Rodrigo Ruiz (ponteiro), e Matheus Figur e Gabriel Bertolini (centrais), que chegaram para fortalecer ainda mais a equipe. A comissão técnica é formada pelo assistente técnico é Pedro Uehara “Peu” - que comandou o time na Taça Prata e em boa parte do Carioca na ausência de Giovane, que servia à Seleção Brasileira durante o Sul-Americano Sub-21 disputado em Bariloche, na Argentina – e se completa com Marcos Senatore (gerente), Marcelo Freitas “Dentinho” (supervisor), Giovane Foppa (preparador físico), Alexandra Petute, (fisioterapeuta), Dennys Paredes (auxiliar geral), Vinicius Gomes “Alegrete” (auxiliar técnico), Ney Pecegueiro, Felipe Serrão, Felipe Malzac (médicos), Gabriel Fonseca, Tie Santana (auxiliares de treino) e Tobias Fares (estatístico).


O bicampeão olímpico Giovane Gávio é o comandante do Sesc RJ. | Foto: ERBS JR.

O comandante Giovane Gávio, assim como Everaldo, também está confiante no rendimento do time ao longo da competição:

– A equipe vem se preparando bastante e treinando forte desde agosto, e hoje é possível notar uma grande evolução nos níveis técnico e físico dos jogadores. Em pouco tempo, conquistamos o título do Campeonato Estadual e nos classificamos na Taça Prata com um ótimo desempenho. Esses são os indicativos de que hoje temos uma equipe muito competitiva, com todas as condições de brigar pelo título da Superliga B, ainda que seja uma competição dura, com adversários igualmente qualificados – diz Giovane Gávio.

Os desafios de nossos guerreiros acontecem contra o Uberlândia Gabarito (MG), dia 7/1, no Rio; ASPMA/Berneck (PR), dia 14/1, em Araucária; UPIS (DF), dia 21/1, na Hebraica Rio; APAN/Blumenau/Cremer (SC), dia 28/1, em Blumenau; Botafogo (RJ), dia 11/2, na Hebraica Rio; Jaó/Universo (GO), dia  18/2, em Goiânia; Rádio Clube/AVP, dia 4/3, na Hebraica Rio; e Montecristo Voleibol, dia 11/3, em Goiânia.
É com esse foco, união e determinação que a equipe Sesc RJ Vôlei buscará o seu primeiro título nacional e tentará garantir sua vaga na superliga A do ano que vem. Vamos com tudo, guerreiros!


Fique por dentro da Superliga B
A Superliga Masculina B é o nome fantasia dado pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) ao Campeonato Brasileiro de Clubes da série B. Em 2017, a 4ª edição do campeonato na categoria masculina será disputada por Sesc RJ (RJ), Botafogo (RJ), ASPMA/Berneck (PR), Clube Jaó/Universo (GO), Montecristo Voleibol (GO), APAN/Blumenau/Cremer (SC), UPIS (DF), Rádio Clube/AVP (MS) e Uberlândia/Gabarito (MG). Ao fim do torneio, a equipe campeã garante vaga na elite do voleibol brasileiro, dando o direito disputar a Superliga A do próximo ano.

A competição será disputada em quatro fases: Classificatória, Quartas de final, Semifinal e Final.

Na Fase Classificatória as equipes formarão um grupo único, jogando todos contra todos. As quartas de final serão disputadas pelas oito equipes de melhor índice técnico na fase classificatória, no sistema de play-off melhor de três jogos, ou seja, vencedor de duas partidas. O primeiro jogo será na casa do mais mal colocado e o segundo e terceiro jogo (se necessário) na casa do mais bem colocado da Fase Classificatória, conforme ordenamento a seguir:
- 1º colocado x 8º colocado;
- 2º colocado x 7º colocado;
- 3º colocado x 6º colocado;
- 4º colocado x 5º colocado.

A fase semifinal será disputada pelas quatro equipes vencedoras das quartas de final, novamente no sistema de play-off melhor de três jogos. O primeiro jogo será na casa do mais mal colocado e o segundo e terceiro jogo (se necessário) na casa do mais bem colocado da Fase Classificatória, respeitando-se o ordenamento a seguir:
- Vencedor do jogo 1º x 8º X Vencedor do jogo 4º x 5º
- Vencedor do jogo 2º x 7º X Vencedor do jogo 3º x 6º

A grande final será disputada entre as duas equipes vencedoras da fase semifinal em um único jogo, na casa da equipe mais bem classificada na fase classificatória. O campeão conquista não só o título da edição 2017, mas também o direito de disputar a série A no ano que vem.

Confira a tabela completa do campeonato aqui e venha torcer pelos nossos guerreiros!