Senac
 
Fecomercio
Rio de Janeiro

Notícias

Mesa Brasil Sesc RJ: receita de cidadania e inclusão social no combate à fome e ao desperdício de alimentos

Programa social do Sesc já beneficia cerca de 1,5 milhão de pessoas por dia, com mais de 40 mil toneladas de alimentos distribuídas em todo o país. No Rio, a meta para este ano é arrecadar 5 mil toneladas de alimentos para doação


publicado em 04-04-18

imprimir

Era madrugada quando o celular da gerente do Mesa Brasil Sesc RJ, Cida Pessôa, passou a tocar insistentemente. Do outro lado da linha, um representante do Ibama oferecia a doação imediata de 21 toneladas de pescado apreendidas em Niterói – volume confiscado durante uma operação para combater a prática de pesca ilegal. A gerente não hesitou. Confirmou que receberia, sim, a carga altamente perecível. Começava ali a corrida contra o tempo para garantir a distribuição, em menos de 24 horas, de todo aquele pescado para 95 instituições assistenciais situadas em municípios do Rio de Janeiro – Três Rios, Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo –, beneficiando 11.380 pessoas.

Apesar do volume do carregamento – cuja logística exigiu quatro caminhões refrigerados –, o episódio é apenas mais um na intensa rotina da equipe do Mesa Brasil Sesc no Rio de Janeiro. A instituição integra a rede nacional de bancos de alimentos contra a fome e o desperdício, contribuindo para a promoção da cidadania e a melhoria da qualidade de vida de pessoas em situação de pobreza, em uma perspectiva de inclusão social. “O Mesa Brasil é, em sua essência, um programa de segurança alimentar e nutricional, que está fundamentado em ações educativas e captação e doação de alimentos que estão fora dos padrões de comercialização, mas que ainda podem ser consumidos. E, para isso, formamos uma rede de instituições parceiras para receber essas doações, cumprindo, assim, o nosso papel social ao incentivar a solidariedade e o combate à fome”, destaca a Diretora Regional do Sesc RJ, Regina Pinho.

O programa carrega um diferencial: sua dimensão educativa, pois não valoriza a cultura do assistencialismo, mas potencializa o trabalho, por meio da formação de agentes multiplicadores. Para isso, o Mesa Brasil Sesc promove cursos, oficinas e palestras para difusão de conhecimentos, troca de informações e experiências junto a profissionais, voluntários, beneficiários das entidades sociais e empresas doadoras.

Em âmbito nacional, o Mesa Brasil Sesc mostra sua força. Apenas no ano passado, o Programa distribuiu cerca de 40 mil toneladas de alimentos, o que significou 161.875.819 refeições complementadas e o atendimento de 1.458.002 pessoas/dia. No Brasil, o Programa conta com 3.111 empresas parceiras, 5.882 instituições assistidas em 547 cidades. Com 90 unidades em funcionamento, o Mesa Brasil Sesc conta com 707 voluntários.

No Rio de Janeiro, a meta é multiplicar os números ao longo deste ano. São 305 instituições atendidas (como asilos, creches e orfanatos), em 33 municípios fluminenses, o que significa 50 mil pessoas beneficiadas. Em 2017 foram arrecadadas mil toneladas de alimentos, mas a meta, para este ano, é chegar a cinco mil toneladas. O Mesa Brasil Sesc RJ conta com 265 empresas doadoras e 70 voluntários – que ajudam na seleção, separação e etiquetagem dos alimentos.

Em sua essência, o Mesa Brasil Sesc busca onde sobra e entrega onde falta. De um lado, contribui para combater o desperdício, e de outro reduz a condição de insegurança alimentar de crianças, jovens, adultos e idosos. Esse conjunto de ações faz com que o programa seja referência nacional como rede de solidariedade na área de segurança alimentar e nutricional.  “O Mesa Brasil Sesc faz muito mais que captar e doar alimentos. Ele busca contribuir para a diminuição do desperdício e cria estratégias de mobilização e ações educativas que incentivam a solidariedade. Nossa meta é fazer crescer cada vez mais essa rede nacional, multiplicando o número de parceiros”, diz Paulo Damasceno, Gerente do Programa Assistência, acrescentando ter sido ele mesmo um voluntário do Mesa Brasil Sesc.

Ele lembra ainda que Sesc RJ e o Senac RJ também contribuem para essa empreitada solidária: atualmente, o ingresso para as partidas do time masculino custa um quilo de alimento não perecível. Já nos jogos da equipe feminina, o público paga R$ 15 ou R$ 7,50 (meia-entrada) mais um quilo de alimento não perecível.

A rotina incansável da equipe do Mesa Brasil Sesc RJ, que planeja bater recorde de doações este ano

Criado em 2000, o Mesa Brasil Sesc RJ mantém seu estoque em Madureira, onde a equipe de funcionários começa a trabalhar às 7h. O episódio das 21 toneladas de pescado é motivo de orgulho, pois a remessa foi distribuída sem perdas. Depois dessa entrega, a gerente do Mesa Brasil Sesc RJ conta que já receberam outros 700 quilos de pescado, também entregues em tempo hábil a instituições cadastradas. Doações, aliás, que exigem dinamismo não são raras, lembra ela, citando como exemplo remessas de iogurte (até cinco toneladas de uma única vez), chocolates, verduras, legumes e até picolés.

O programa funciona assim: a equipe do Mesa Brasil Sesc RJ recebe as doações na sede e tem infraestrutura para buscar os alimentos com os parceiros até, se necessário, além das fronteiras do Rio de Janeiro, como São Paulo, de onde vêm muitas doações. Já as 305 instituições beneficiadas ficam responsáveis por retirar as doações na sede do Mesa Brasil Sesc RJ.

Mais que recolher e distribuir alimentos, o programa também desenvolve ações educativas junto aos responsáveis legais e às equipes de cozinha dessas instituições assistenciais, como explica Cida: “Promovemos palestras e oficinas gratuitas com esses grupos para informar sobre higienização dos alimentos, formas de armazenamento e como fazer o aproveitamento de forma integral, incluindo talos, folhas, cascas e até sementes. E estimulamos a criação de receitas de baixo custo, mas como alto valor nutricional.”

Para se tornar uma instituição beneficiada pelo Mesa Brasil Sesc é preciso passar por uma série de requisitos, entre eles, possuir CNPJ, não ter vínculo político-partidário e assumir o compromisso de não comercializar as doações. A parceria com o Mesa Brasil Sesc RJ é renovada anualmente e as instituições são rotineiramente avaliadas.

Basta falar do trabalho como voluntária do programa que Deise Lúcia dos Santos Rosa se emociona. Funcionária da Associação Beneficente São Martinho, uma das instituições beneficiadas, ela doa um dia por semana na tarefa de selecionar os alimentos. Mas o trabalho acabou indo bem além. Entusiasmada, ela passou a criar receitas alternativas para melhor aproveitamento desses alimentos. Na São Martinho, as refeições que preparava faziam tanto sucesso que ela passou a ministrar oficinas de receitas alternativas para as famílias das crianças e adolescentes atendidos pela instituição. “É muito gratificante. A São Marinho foi uma das primeiras instituições beneficiadas pelo programa. E já se vão 18 anos de parceria. Comecei como voluntária nessa época e nunca mais parei. Posso dizer que cresci como pessoa e profissional”, revela.

Quem quiser fazer parte dessa rede de solidariedade – como voluntário, doador (empresas ou pessoas físicas) ou instituição beneficiada – que não para de crescer, pode obter mais informações no telefone 0800 022 2026. O Mesa Brasil Sesc RJ fica na Rua Ewbanck da Câmara 90, em Madureira.

NÚMEROS DO MESA BRASIL SESC

MESA BRASIL SESC*
• 40.575.853 kg de alimentos distribuídos
• 1.458.002 pessoas atendidas por dia
• 161.875.819 refeições complementadas
• 3.111 empresas parceiras (doadores sistemáticos)
• 5.882 instituições assistidas permanentemente
• 4.312 ações educativas realizadas
• 150.114 multiplicadores treinados nas ações educativas
• 707 voluntários
• 90 Unidades em funcionamento (considerando 1 Unidade MBS/RJ);
• 547 cidades abrangidas

* Total anual 2017 (base: Janeiro a dezembro). Sem informações do Mesa Brasil Sesc RJ.

MESA BRASIL SESC RJ
• 50 mil pessoas beneficiadas por mês
• 305 instituições atendidas
• 33 municípios atendidos no RJ
• 75 empresas doadoras em 2017
• 265 parceiros cadastrados no programa
• 70 voluntários
• 19 mil toneladas distribuídas desde dezembro de 2000
• 998 toneladas distribuídas em 2017
• Meta para 2018: 5 mil toneladas