Senac
 
Fecomercio
Rio de Janeiro

Notícias

Diretores consagrados atuam em parceria com companhias de teatro, dança e circo em projeto do Sesc RJ

Artistas como Inez Viana, Daniel Herz, Stephane Brodt e Rodrigo Portella participam de processo colaborativo com diversos grupos do estado, que circularão com seus espetáculos por unidades do Sesc em setembro e outubro


publicado em 04-09-18

imprimir

RIO DE JANEIRO - A convite do Sesc RJ, 17 profissionais já consolidados na cena teatral fluminense vêm desenvolvendo trabalhos coletivos junto a grupos de diferentes regiões do estado com o objetivo de produzir intercâmbios artísticos. Em 36 horas de trabalho coletivo, os convidados e os grupos se debruçam sobre espetáculos e cenas, reformulando-os com novos elementos artísticos. Os resultados dos primeiros trabalhos poderão ser vistos a partir desta quarta-feira (5/9) no Sesc Ramos, com o espetáculo “Piranha não dá no mar”, do coletivo Paralelas (Tijuca-Rio), que recebeu contribuições de Miwa Yanagizawa.

Os demais artistas convidados são Inez Viana (Cia Omondé), Daniel Herz (Cia Atores de Laura), Stephane Brodt (Cia Amok de Teatro), Rodrigo Portella (Cia Cortejo), Moacir Chaves, Miguel Vellinho (Cia Pequod), Daniel Dias, Lígia Tourinho, Silvan Galvão (Carimbloco), Bianco Marques (Sala Preta), Suzana Nascimento, Alexandre Lino, Rodrigo França, Isabel Penoni, Lilian Moares (Grupo Offsina), Suzana Nascimento e Tatiana Estrella. Eles vão contribuir na reformulação de espetáculos de 16 companhias do Rio de Janeiro e do interior do estado.

Todos os trabalhos poderão ser vistos por diferentes públicos, já que ao fim do processo de colaboração os espetáculos circularão por unidades do Sesc em sessões gratuitas. Ao todo, são 44 apresentações no estado, divididas em cinco Mostras Regionais de Artes Cênicas, que se estendem até outubro. Além das apresentações, as Mostras Regionais contarão com fóruns abertos ao público onde os artistas trocarão informações a respeito do fazer artístico e discutirão temas inerentes à produção cultural. O projeto do Sesc RJ também contempla a produção de fotos e vídeos das peças. O material será entregue aos grupos para a elaboração de portifólios e a posterior comercialização dos espetáculos.

RETOMADA E AMPLIAÇÃO - O projeto Mostras Regionais de Artes Cênicas é a retomada e a ampliação de uma iniciativa realizada em 2015 sob o título de Mostra Zona Norte de Teatro, nas unidades do Sesc Tijuca, Madureira, Ramos e Engenho de Dentro. Naquela ocasião, o projeto contemplou quatro coletivos: Manguinhos em Cena, LoucAtores, Cia Trinca Rua e Coletivo Lá Vai Maria. A retomada da ação em 2018 partiu da necessidade de ampliar o olhar para todo o território do estado do Rio de Janeiro, e promover a visibilidade das produções de artistas residentes em outros municípios.

Grupos participantes | 2018
Cia. Albatroz (São Gonçalo), Cia. ArteCorpo (Niterói), Cia. Arteira (Nova Friburgo), Cia. Barquinhos de Papel (Madureira), Cia. Cerne (São João de Meriti), Cia. Chirulico (Macaé), Cia. de Arte Popular (Duque de Caxias), Cia. Passinho Carioca (Ramos), Cia. Teatral Cena Perdida (Teresópolis), Coletivo Paralelas (Tijuca), Coletivo Mundé (São Gonçalo), Comrua Companhia de Dança (Niterói), Nós do Teatro (Campos), Pequeno Engenho das Artes (Engenho de Dentro), Satura Companhia de Teatro (Petrópolis) e Teatro Baixo (Nova Iguaçu).

Artistas convidados | 2018
Alexandre Lino, Bianco Marques, Daniel Dias, Daniel Herz, Inez Viana, Isabel Penoni, Lígia Tourinho, Lílian Moraes, Miguel Vellinho, Miwa Yanazigawa, Moacir Chaves, Rodrigo França, Rodrigo Portella, Silvan Galvão, Stephane Brodt, Suzana Nascimento e Tatiana Estrella.

Mostra Baixada

Meias verdades
Cia. de Arte Popular
Artista colaborador convidado: Rodrigo Portella.
Classificação indicativa: 14 anos.
Duração: 50 minutos.

Preconceito. Intolerância. Homofobia. Joana e Paulo se encontram numa madrugada de outono no banco de uma praça, com suas palavras mudas e seus silêncios gritantes, se mostrando inteiros, num debate sobre a diferença, o diverso e ao que nos identifica: a busca da felicidade em todos os seus meandros pós-modernos. Integrados e entregues ao amor que move tudo. A dor de uma mãe e a angústia e o cuidado de um homem em dizer uma verdade por inteira.
Sesc São João de Meriti > 14/9, 19h
Sesc Nova Iguaçu > 15/9, 19h
Sesc Duque de Caxias > 22/9, 14h

Que fazemos enquanto esperamos?
Teatro Baixo
Artista colaborador convidado: Stephane Brodt.
Classificação indicativa: 14 anos.
Duração: 50 minutos.
Em um jogo estabelecido, os atores se revezam e dão vida aos personagens. Um lugar? O vazio, as ruínas de uma cidade, a cozinha de uma casa. Um tempo? O presente! O agora! Assuntos como o existencialismo, o racismo e o machismo são colocados em cena. Como esse jogo termina? O que fazemos enquanto esperamos?  Isso começa a ser inquietante...
Sesc Nova Iguaçu > 22/9, 19h
Sesc São João de Meriti > 28/9, 19h
Sesc Duque de Caxias > 29/9, 14h

Joio
Cia. Cerne
Artista colaboradora convidada: Inez Viana.
Classificação indicativa: 14 anos.
Duração: 55 minutos.
Jéssica é uma adolescente que tem sua vida alterada a partir do agravamento da dependência química de sua mãe. Ela se divide entre proteger suas irmãs ou proteger a si mesma. O espetáculo põe em evidência personagens anônimos que vivem em um grave e constante universo de violações, sujando-se de afeto e rancor, vacilando entre a esperança e o trauma, em um espaço em que o medo e a incoerência de ser humano conduzem cada ação.
Sesc São João de Meriti > 7/9, 19h
Sesc Duque de Caxias > 15/9, 14h
Sesc Nova Iguaçu > 29/9, 19h

FÓRUM
Sesc Nova Iguaçu > 26/09 (quarta-feira), 18h
A Resistência Artística na Baixada Fluminense
Jorge Braga Jr. (Grupo Código) e César Marques (Se Essa Rua Fosse Minha)

Mostra Campista
Boca
Nós do Teatro
Artista colaborador convidado: Alexandre Lino.
Classificação indicativa: 14 anos.
Duração: 60 minutos.

O expoente da ação é a figura feminina e as nuances em ser mulher nos dias atuais. Amor, dor, cura e libertação das amarras da sociedade. Violência sexual e física sofridas pela mulher serão levadas ao palco em fragmentos que permeiam momentos de reflexão e de ação da plateia como coparticipante dessa encenação. Adaptação livre da obra poética Outros jeitos de usar a boca, de Rupi Kaur, com inserção de textos de Sarah Lane, Marta Medeiros, José Saramago, estatísticas, textos colhidos na internet e canções.
Sesc Campos > 19/9, 19h

Trocadilhos
Cia. Chirulico
Artista colaboradora convidada: Lílian Moraes.
Classificação indicativa: Livre.
Duração: 45 minutos.
No século XIX, por volta de 1830, chegaram ao Brasil os primeiros grandes circos de lona vindos da Europa e América do Norte. Sem dinheiro ou acesso a esses equipamentos e os lindos tecidos dos figurinos daqueles circos, os artistas brasileiros começaram a utilizar sua criatividade e imaginação para recriar o que viam nos fantásticos espetáculos. Trocadilhos recria esse universo de invenções de traquitanas, bugigangas e improvisos, em um espetáculo de comicidade e magia.
Sesc Campos > 9/9, 16h

FÓRUM
Sesc Campos > 29/9
9h às 12h – Rompendo o Arame Farpado: construindo a minha casa em um lugar de não pertencimento.
13h às 16h – Rompendo o Arame Farpado: o ator e a descolonização da atuação.
16h às 19h – Workshop Artista Empreendedor, com Alexandre Lino.
19h – Espetáculo Arame Farpado.

Sesc Campos > 30/9
9h às 12h – Oficina Memória e Infância | Pandorga Cia. de Teatro
13h às 16h – Oficina Cenário e Figurino – O processo criativo nas artes cênicas | Pandorga Cia. de Teatro
16h – Espetáculo Juvenal, Pita e o Velocípede.

Mostra Fluminense
Kairós – Tempo de achar tempo
Cia. ArteCorpo
Artista colaborador convidado: Daniel Herz.
Classificação indicativa: 14 anos.
Duração: 70 minutos.
Conduzida por um personagem etéreo, intocável e invisível, porém sempre presente na vida de todos, a história aborda as relações interpessoais sendo atingidas pelo tempo na sociedade moderna. Perpassando por diversas épocas e locais, onde a questão da temporalidade é modificada de acordo com a cultura vigente, os cinco personagens, que possuem características próprias, utilizam-se do cotidiano e de situações de reflexão e interação para aproximar a plateia da temática proposta.
Sesc Niterói > 27/10, 19h
Sesc São Gonçalo > 29/10, 19h

Não podemos mais calar
Coletivo Mundé
Artista colaboradora convidada: Isabel Penoni.
Classificação indicativa: 12 anos.
Duração: 60 minutos.
Estudantes atores convidam o público a repensar a escola, cruzando o teatro e a performance, e integrando as possibilidades tecnológicas das artes visuais, como projeções e videoarte. Expondo as violências e opressões que sofreram no espaço escolar, seja na universidade ou no ensino fundamental e médio, colocando em cena uma ferida aberta de uma escola doente e que já não pode mais continuar a existir. A escola morreu, como fazer nascer um novo lugar de aprendizado em meio a tantas salas cinza lotadas de livros nunca lidos?
Sesc Niterói > 13/9, 19h
Sesc São Gonçalo > 15/9, 19h

Notícia pelos ares
Cia. Albatroz
Artista colaborador convidado: Rodrigo França.
Classificação indicativa: 12 anos.
Duração: 60 minutos.
Inspirado em poemas de Elisa Lucinda e de outros nomes da Literatura, Notícias Pelos Ares conta histórias vividas pela mulher negra no cotidiano brasileiro. O espetáculo caminha por ambientes históricos de submissão e busca exaltar o papel feminino na sociedade atual, trabalhando com a conquista de espaço das mulheres em um ambiente ainda machista e preconceituoso.
Sesc Niterói > 6/9, 19h
Sesc São Gonçalo > 8/9, 19h

Ronco dos motores
Comrua Cia. de Dança
Artista colaboradora convidada: Tatiana Estrella.
Classificação indicativa: Livre.
Duração: 50 minutos.
Riscando o palco, sem intervalo, as técnicas contemporânea e urbana presentes na formação dos dez bailarinos dialogam e dão suporte à pesquisa coreográfica, transformando os bailarinos em uma massa anônima que se funde (e se confunde) com personagens do cotidiano. Tratam o comportamento humano de uma maneira bem específica, por meio de movimentos, ora por vezes sutis e delicados, ora de uma intensidade e velocidade quase impossíveis de se executar.
Sesc Niterói > 20/9, 19h
Sesc São Gonçalo > 22/9, 19h

FÓRUM
Sesc São Gonçalo > 2/10, 19h
Teatro e território
Convidados: Veríssimo Junior (Teatro na Laje), Cia. Marginal e Profª. Dra. Marina Henriques (mediação).

Mostra Serrana
O abajur lilás
Cia. Teatral Cena Perdida
Artista colaborador convidado: Daniel Dias.
Classificação indicativa: 16 anos.
Duração: 1h20.
Giro é um cafetão, um doce tirano, que quer de suas meninas apenas uma coisa: que elas faturem mais e mais. Dilma não se contenta, mas cala. Célia também não aguenta mais, mas, diferente da primeira, ela reage, briga, quer enfrentar Giro de toda forma possível. A situação se complica quando mais uma prostituta entra na história e um abajur lilás desencadeia toda sorte de vilania que um tirano guarda.
Sesc Nova Friburgo > 21/9, 19h30
Sesc Teresópolis > 22/9, 19h30
Sesc Quitandinha > 23/9, 18h

Porão de baleias
Satura Companhia de Teatro
Artista colaborador convidado: Moacir Chaves.
Classificação indicativa: 12 anos.
Duração: 70 minutos.
O espetáculo traz à tona a verdade nua e crua do lado perverso do ser humano. Tudo é sentido ao contrário: a mão que afaga é a mesma que sufoca, a escuridão e o frio de um porão transformam-se num habitat selvagem, onde um arpão mecânico com granada explosiva é lançado contra baleias perdidas num rio que jamais se encontrará com o mar.
Sesc Teresópolis > 28/9, 18h
Sesc Nova Friburgo > 29/9, 19h
Sesc Quitandinha > 30/9, 18h

Sonho de uma noite de verão
Cia. Arteira
Artista colaborador convidado: Miguel Vellinho.
Classificação indicativa: Livre.
Duração: 85 minutos.
Esse clássico da dramaturgia trata de valores universais, numa trama onde seres elementais e seres humanos tecem seus destinos. Helena ama Demétrio, que ama Hérmia, que ama Lisandro... e, juntos, fogem para a floresta, buscando liberdade para fazer suas próprias escolhas. A Cia. Arteira apresenta um espetáculo com atores e bonecos, conduzido pelos seres élficos que, em busca de distração, interferem na vida dos humanos, como na mitologia nórdica As Nornas tecem a trama da vida.
Sesc Teresópolis > 20/9, 19h30
Sesc Quitandinha > 22/9, 18h
Sesc Nova Friburgo > 27/9, 19h

FÓRUM
Sesc Quitandinha > 5/10, 19h
Convidados: Rodrigo Portella e Ribamar Ribeiro.
                                   
Mostra Zona Norte
Piranha não dá no mar
Coletivo Paralelas
Artista colaboradora convidada: Miwa Yanagizawa.
Classificação indicativa: 14 anos.
Duração: 60 minutos.
O espetáculo reflete sobre os diversos julgamentos vivenciados por mulheres ao longo da história. O termo “piranha” atua como disparador dessa discussão e é o canal para a reflexão a respeito dos estigmas sociais que giram em torno do universo da mulher.
Sesc Ramos > 6/9, 19h30
Sesc Madureira > 15/9, 19h
Sesc Engenho de Dentro > 20/9, 19h
Sesc Tijuca > 27/9, 20h

Urbi Et Orbi – Vidas em exposição
Cia. Barquinhos de Papel
Artista colaboradora convidada: Suzana Nascimento.
Classificação indicativa: 16 anos.
Duração: 80 minutos.
O espetáculo se passa ao redor de sete histórias acerca da dura realidade do cotidiano das ruas. Para cada caso, uma tela é pintada. Os relatos ganham vida e voz através dos traços de uma frustrada pintora que, em meio a suas frustrações, reencontra o sentido de sua arte.
Sesc Ramos > 7/9, 16h
Sesc Madureira > 13/9, 19h
Sesc Engenho de Dentro > 19/9, 19h
Sesc Tijuca > 29/9, 20h

Resistência – Um sonho se realiza
Cia. Passinho Carioca
Artista colaboradora convidada: Lígia Tourinho.
Classificação indicativa: 12 anos.
Duração: 40 minutos.
O espetáculo aborda o cotidiano de jovens moradores das favelas cariocas por meio do passinho em diálogo com outras linguagens, como o afro, jazz, street dance, além do teatro e do canto. Os jovens e sua realidade são o mote do trabalho que resgata ainda o funk carioca de raiz. O ritmo, popular nos morros do Rio de Janeiro, continua sendo alvo de preconceito, mesmo fazendo parte da realidade dessa juventude que, resistente, convida a todos para conhecer seu universo.
Sesc Ramos > 5/9, 19h30
Sesc Madureira > 14/9, 19h
Sesc Engenho de Dentro > 22/9, 16h
Sesc Tijuca > 28/9, 20h

FLOR DA MEMÓRIA
Pequeno Engenho das Artes
Artistas colaboradores convidados: Bianco Marques e Silvan Galvão.
Classificação indicativa: Livre.
Duração: 40 minutos.

Na Ilha do Sol, terra seca e salgada pela maldição da Baronesa, Mariquinha e Ricardo apaixonam-se e, juntos, empreendem uma jornada para libertar sua terra e seu povo.
Sesc Madureira > 6/9, 16h
Sesc Ramos > 9/9, 16h
Sesc Engenho de Dentro > 23/9, 16h
Sesc Tijuca > 30/9, 16h