Senac
 
Fecomercio
Rio de Janeiro

Sesc Nogueira

Notícias

Sesc Nogueira recebe cortejo cênico ‘Lugares’ neste ´sábado

Espetáculo itinerante e com participação do público é inspirado em obras de William Shakespeare, Molière e Carlos Drummond de Andrade


publicado em 06-02-20

imprimir

A companhia Teatro da Ponte, do município de Paraíba do Sul, estará no Sesc Nogueira, em Petrópolis, onde apresenta neste sábado (8/2), às 15h, o cortejo cênico “Lugares”. Inspirado nas obras de William Shakespeare, Molière e poesias de Carlos Drummond de Andrade, o texto, assinado por Leo Cunha, é encenado com a participação do público, que acompanha os atores ao longo do espetáculo. A entrada é franca.

O enredo traz confusas histórias de amor de jovens artistas de rua, que aproveitam dos textos inspirados em autores consagrados para encantar e seduzir a plateia. O diretor da trupe coordena as ações e indica os locais para que as cenas ocorram. Os atores, apaixonados por esta ideia, se jogam, mas as cenas sempre são interrompidas quando estão prestes a chegar ao seu ápice, o que provoca diversas reações de quem segue o cortejo com suas músicas e danças. Os desencontros destas cenas formam a linha condutora de uma dramaturgia leve, simples, mas encantadora, ao jogar com o público momentos de arte poética que falam do amor.

O Teatro da Ponte teve início em 2015, em Paraíba do Sul, na oficina de teatro de rua da Lume Teatro, de São Paulo, no Sesc Cena Sul. Desde então, o grupo foi crescendo influenciado pelo desejo do seu diretor Leo Cunha de buscar possibilidades variadas de fazer teatral em locais não convencionais. A atual formação conta com atores de Paraíba do Sul e Três Rios, formados em oficinas dos projetos do Sesc Três Rios. Do encontro de atores intérpretes surge a pesquisa de técnicas teatrais em diversos espaços cênicos, para além do palco italiano. A possibilidade do teatro itinerante como potência vem sendo construída durante estes anos.

SERVIÇO

Cortejo cênico Lugares

Com a cia Teatro da Ponte

Sesc Nogueira: Estrada do Calembe, 2.000

Dia 8/2/2020 – 15h

Entrada franca

Classificação: livre