Senac
 
Fecomercio
Rio de Janeiro

Notícias

Sesc EntreDança é destaque no Prêmio Cesgranrio de Dança

O analista de cultura do Sesc RJ André Gracindo foi indicado pela coordenação da mostra. Outros espetáculos indicados também passaram pelos palcos da instituição.


publicado em 07-11-18

imprimir

No início de outubro foi divulgada a lista de indicados à edição 2019 do Prêmio Cesgranrio de Dança. Entre os grandes nomes das artes cênicas está o de André Gracindo, analista de Cultura do Sesc RJ, indicado na categoria Especial pela coordenação da mostra Sesc EntreDança 2018. O evento, realizado entre os dias 7 de junho e 8 de julho, valoriza o universo dança do Rio de Janeiro com espetáculos, oficinas gratuitas, mesas de debates e apresentação de pesquisas no Teatro Sesc Ginástico e nas unidades de Copacabana, São João de Meriti, Nova Iguaçu e São Gonçalo. O Sesc EntreDança é a maior realização da casa nessa linguagem, no qual bailarinos e coreógrafos compartilham suas visões poéticas sobre como lidar com as pressões, as transformações e as limitações da vida, explorando os mais diversos itinerários estéticos.

“Antes de tudo, acredito que é o resultado de um trabalho de toda a equipe envolvida: artistas, produtores, técnicos, analistas, coordenadores, gerentes, administrativos. São muitos braços para confluir no resultado conquistado, sendo cada pessoa absolutamente necessária para construir o projeto a bom termo. Temos o privilégio de contar com um quadro de profissionais extremamente qualificados, que com certeza fazem a diferença na realização das nossas atividades. Este esforço coletivo em prol da dança – no caso aqui deste projeto – é seguramente a diferença que marca a nossa atuação, e que é celebrado por meio do reconhecimento público, tal como a indicação para o Cesgranrio 2018.”, disse André Gracindo sobre a indicação. “A experiência com o projeto é uma oportunidade de aprendizado contínuo para o aprimoramento de novas edições, sendo a comunicação e o diálogo com os agentes da cadeia de produção na cultura e com os nossos públicos um fator fundamental para as melhorias. Estamos caminhando para a quarta edição no ano de 2019. O Sesc destaca-se como um dos agentes fundamentais para o desenvolvimento da linguagem da dança no estado do Rio de Janeiro.”, complementou.

Além de André, espetáculos e profissionais que participaram da mostra em 2018 também foram indicados. “O Instante do Aquilo”, na Categoria Melhor Coreografia, In(in)terrupto”, da Cia. Híbrida de Dança, e “Rosário”, de Marcio Cunha, ambos na Categoria Melhor Espetáculo, são os principais destaques que estiveram na programação do Sesc RJ. Na categoria Especial, Renato Machado entrou com a indicação pela iluminação no espetáculo "In(in)Terrupto" e Paulo Cesar Medeiros, pela iluminação no espetáculo "O Instante do Aquilo". “Boca de Ferro”, que estreou no Sesc Copacabana entre os dias 30 de agosto 2 de setembro, concorre em duas categorias: Melhor Coreografia e Melhor Bailarino, Ícaro Goya. Mônica Burity e Tiago Oliveira, ambos do espetáculo "Fauno", que também passou pelos palcos do Sesc RJ, foram indicados nas categorias Melhor Bailarina e Melhor Bailarino.

O prêmio, que tem a bailarina Ana Botafogo como madrinha, tem o objetivo de celebrar profissionais da área que tenham se destacado em cinco categorias, como melhor bailarino(a) e melhor coreografia. Os vencedores receberão R$ 12 mil. Veja a lista de indicados:

Melhor coreografia

"Still Reich" / "Keta"

"Boca de Ferro"

"O Instante do Aquilo"

Melhor espetáculo

"In(in)Terrupto"

"Rosário"

"Naitsu"

Melhor bailarina

Mônica Burity, pelo espetáculo "Fauno"

Marina Salomon, pelo espetáculo "Naitsu"

Liana Vasconcelos, pelo espetáculo "Grandes compositores em movimento"

Carolina de Sá, pelo espetáculo "Still Reich" / "Keta"

Melhor bailarino

Tiago Oliveira, pelo espetáculo "Fauno"

Elton Sacramento, pelo espetáculo "Linha Primitiva"

Ícaro Goya, pelo espetáculo "Boca de Ferro"

Márcio Jahú, pelo espetáculo "Still Reich" / "Keta"

Categoria especial

Renato Machado, pela iluminação no espetáculo "In(in)Terrupto"

Paulo Cesar Medeiros, pela iluminação no espetáculo "O Instante do Aquilo"

Fabiano Carneiro, pela gestão artística do Teatro Cacilda Becker

André Gracindo, pela coordenação do Festival EntreDança do Sesc Rio