Senac
 
Fecomercio
Rio de Janeiro

Notícias

Festival Sesc de Inverno 2017 levou maratona cultural à Região Serrana

O Festival Sesc de Inverno 2017 homenageou os 50 anos da Tropicália com o tema “Tropikaos – A arte da criação”


publicado em 08-08-17

imprimir

Uma extensa maratona de programação cultural para todas as idades. O Festival Sesc de Inverno 2017 homenageou os 50 anos da Tropicália com o tema “Tropikaos – A arte da criação” e ofereceu ao público da Região Serrana e aos visitantes mais de 700 horas de programação artística com música, circo, teatro, audiovisual, literatura, artes visuais e oficinas. Confira aqui as fotos do Festival.

Ícones do movimento dos anos 1960, os tropicalistas Caetano Veloso, Tom Zé e Baby do Brasil conquistaram o público de Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo, respectivamente, nos shows de abertura. A banda Liniker e os Caramelows e o rapper Criolo, que apresentou seu CD com um repertório dedicado ao samba, sacudiram o público por onde passaram.

O espetáculo “Contra o vento – Um Musicaos” passou pelas três cidades para contar a história do Solar da Fossa, uma pensão que abrigou grandes nomes da Tropicália. Marcos Caruso apresentou o monólogo “O Escândalo Philippe Dussaert” em Petrópolis e Teresópolis. Já o Universo Casuo Grand Espectacle Du Cirque misturou performances circenses, acrobacias, música ao vivo e alta tecnologia e levou o público para um mundo de fantasia.

O Festival Sesc de Inverno 2017 também teve uma programação dedicada às crianças. Dentre as atrações, as peças TãoTão e Trá-Lá-Lá e a oficina de TropiCarnavalismo Brasileiro levaram adultos e pequenos a um mergulho na cultura popular e na Tropicália.

O cinema teve destaque na programação, com exibição de clássicos como “Terra em Transe” e “O Rei da Vela”, além de documentários sobre Jorge Mautner, Tom Zé e Antônio Pitanga, seguidos de debates com autores, diretores ou atores. Walter Lima Jr conduziu uma Masterclass sobre direção de Atores.

As bibliotecas das unidades da região serrana ficaram movimentadas. Além de lançamentos de livros, receberam saraus de poesias, homenagens literárias e contação de histórias para os pequenos.

O público que passou pelas unidades Sesc de Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo pôde visitar a exposição “Tropicália” e conhecer um pouco mais sobre o movimento que influenciou a arte, a música, a política e a moda dos anos 1960. Com curadoria de Heloisa Buarque de Holanda e Batman Zavareze, as mostras seguem abertas ao público até 1/10 nas três unidades. No Quitandinha, a exposição “Tom Zé 80 anos”, que apresenta vida e obra do cantor e compositor baiano, também ficará aberta para visitação até 29/10.

Confira aqui as fotos do Festival.