Senac
 
Fecomercio
Rio de Janeiro

Sesc Campos

Notícias

Palco Giratório 2019: Sesc RJ leva a Campos dos Goytacazes espetáculos “Aquelas”, “Boca” e “A Mulher Arrastada”

Durante mês de agosto, espetáculos do projeto Palco Giratório vão circular por 11 unidades do Sesc RJ


publicado em 08-08-19

imprimir

O projeto de artes cênicas Palco Giratório é realizado pelo Sesc há 22 anos e chega ao Rio para mais uma edição. O evento traz ao público uma série de atrações gratuitas que envolvem dança, circo, teatro e música, além de oficinas teatrais e ações de intercâmbio com companhias do Rio de Janeiro e de outros estados brasileiros. No mês de agosto, o Sesc Campos leva para moradores e turistas da cidade apresentações de “Aquelas”, “Boca” e “A Mulher Arrastada”, além da oficina Intersecções – A Palavra Que Atravessa O Espaço E Abre Rachaduras.

Aquelas - Uma Dieta para Caber no Mundo remonta à história de Maria de Bil, santa popular da cidade de Várzea Alegre, Ceará. Assassinada em 1926 pelo seu “companheiro”, transformada em mártir, e até hoje é ícone de devoção do povo da região. No espetáculo, que mistura a história da santa com pessoalidades das intérpretes, o público é convidado a participar do preparo de um indigesto jantar envolvendo facas, carne, sangue e outros elementos, oferecidos à mesa com os corpos das próprias atrizes/performers. Uma encenação delicada e cruel que apresenta, através de quadros performativos, um caleidoscópio das diversas formas de violência de uma sociedade machista. O espetáculo, do grupo sediado no Crato e em Fortaleza (Ceará), terá apresentações no Auditório do Senac Campos, no dia 10 de agosto, às 20h. Os ingressos poderão ser retirados na Unidade Sesc Campos ao longo da semana e na hora da apresentação direto no Senac.

No dia seguinte, domingo dia 11 de agosto, o Sesc Campos recebe Boca, às 19h, peça em que o expoente da ação teatral é a figura feminina, com as nuances de ser mulher nos dias atuais. Amor, dor, cura e libertação das amarras da sociedade. Violência sexual e física sofridas pela mulher serão levadas ao palco em fragmentos que permeiam momentos de reflexão e de ação da plateia como coparticipante desta encenação. Este espetáculo faz parte da programação paralela do Palco Giratório e foi incluído para fortalecer o diálogo do projeto com grupos locais. A peça conta com entrada solidária: 2 kg de alimentos não perecíveis, que serão revertidos para o projeto Mesa Brasil.

No fim do mês, é a vez de chegar à Campos dos Goytacazes o espetáculo A Mulher Arrastada, no dia 27 de agosto. A apresentação do grupo sediado em Porto Alegre (Rio Grande do Sul) começa às 10h, no Teatro Trianon, e contará com entrada solidária de 2 kgs de alimentos não perecíveis, que serão revertidos para o projeto Mesa Brasil. Cláudia Silva Ferreira – mulher negra, pobre, 38 anos, mãe de 4 filhos biológicos e 4 adotivos – é brutalmente alvejada pela Polícia Militar ao sair de casa no Morro da Congonha (RJ) para comprar pão para sua família. Seu corpo é atirado às pressas no camburão da viatura e arrastado ainda com vida em meio ao tráfego da capital fluminense sob o olhar horrorizado de motoristas e pedestres. Entrelaçando fato verídico e ficcional, esta peça-manifesto mostra a figura trágica de Cláudia reivindicando aquilo que durante a cobertura jornalística do caso foi aos poucos apagado: o seu nome, elemento este que foi substituído pela impessoal, violenta e cruel alcunha de “Mulher Arrastada”.

Oficinas. Em busca da palavra que se concretize como mediadora entre emissor e interlocutor, ator e espectador, corpo e cena, o Sesc Campos convida o público a participar da oficina Intersecções – A Palavra Que Atravessa O Espaço E Abre Rachaduras. A atividade propõe uma criação textual a partir de experimentações cênicas que façam germinar no espaço-texto as inquietações, imagens e discursos que propiciem rupturas e reaproximações entre o ficcional e o real. A atividade, entre os dias 28 e 29 de agosto, será ministrada por Diones Camargo - dramaturgo de "A mulher Arrastada" - e está aberta ao público em geral (a partir de 14 anos), dramaturgos, escritores, atores e performers.

Palco Giratório. O Palco Giratório é um projeto consolidado no cenário cultural brasileiro e de importância especial para municípios do interior, cujas populações encontram mais dificuldade em acessar uma produção artística diversificada e continuada. A grande capilaridade do Sesc possibilita que todos os estados brasileiros recebam o projeto. Cada vez mais alcança não apenas as capitais, mas também as pequenas cidades, descentralizando a arte e estabelecendo outras redes de circulação e intercâmbio no país.

Esta é a 22ª edição do Palco, que é a maior iniciativa de circulação de espetáculos do Brasil, promovendo um intercâmbio riquíssimo entre grupos de todo o país. Nestes 22 anos, foram 642 apresentações e 1.382 horas de oficinas, realizadas por 20 grupos artísticos, alcançando 138 cidades brasileiras.

Os artistas desta edição foram selecionados por meio de uma curadoria formada por 33 profissionais do Sesc de todo o Brasil. A partir de critérios como diversidade de linguagem, regiões do país, faixa etária e trajetória dos artistas, a curadoria mapeia questões e tendências latentes no contexto atual das artes cênicas brasileiras.

SERVIÇO

Sesc Campos

Aquelas – uma dieta para caber no mundo
Campos (Auditório do Senac) | 10/08 – 20h - 14 anos | Entrada solidária: 2 kg de alimentos não perecíveis, que serão revertidos para o projeto Mesa Brasil.

Os ingressos poderão ser retirados na Unidade Sesc Campos ao longo da semana e na hora da apresentação direto no Senac.

Boca
Sesc Campos | 11/08 – 19h | Entrada solidária: 2 kg de alimentos não perecíveis, que serão revertidos para o projeto Mesa Brasil.

A mulher Arrastada 
Campos (Teatro Trianon) | 27/08 – 20h -12 anos | Entrada solidária: 2 kg de alimentos não perecíveis, que serão revertidos para o projeto Mesa Brasil.