Senac
 
Fecomercio
Rio de Janeiro

Sesc Tijuca

Notícias

Projeto Plateias Hospitalares, do Doutores da Alegria, comemora 10 anos com exposição no Sesc Tijuca

Além de exposição fotográfica, celebração de um década do projeto terá bate-papo e espetáculos de teatro e música gratuitos


publicado em 09-09-19

imprimir

O Sesc Tijuca recebe de 12 e 15 de setembro a mostra Plateias Hospitalares 10 anos, exposição fotográfica em comemoração aos 10 anos do projeto de mesmo nome da Doutores da Alegria, organização pioneira em levar arte e cultura para o circuito hospitalar. Além das imagens que retratam a história do projeto, a programação inclui bate-papo e espetáculos de música e teatro de grupos que já circularam por hospitais. A entrada é franca.

No primeiro dia, o público poderá conferir uma palestra do fundador do Doutores da Alegria, Welligton Nogueira, que traz sua história para mostrar o poder humanizador das relações a partir da presença inusitada de um palhaço em um espaço adverso como o hospital. Em seguida, acontece uma roda de conversa sobre cultura e saúde, com profissionais de saúde e artistas que atuam nos hospitais parceiros. O encerramento será com a banda Bagunço.

Sexta-feira, dia 13, às 10h, Os Ciclomáticos Cia. de Teatro apresentam “A Farra do Boi Bumbá”, uma ode à cultura popular brasileira. Às 15h, a Cia de Tetro Sapato Velho leva ao palco “A Palhaça que Fugiu do Circo, uma história de amor ao circo e ao próximo”.

Sábado, dia 14, às 10h, a Pandorga Companhia de Teatro encena “Juvenal, Pita e o Velocípede”, um espetáculo sobre memórias de infância. Às 15h, a Cia Flor no Peito leva a palhaçaria para o palco com o espetáculo Triciclo.

Domingo, dia 15, às 11h, a Companhia de Teatro Íntimo fará a intervenção cênica “Poesia ao Pé do Ouvido”, que reúne poemas de Carlos Drummond de Andrade, Manoel de Barros, Vinícius de Moraes, Manuel Bandeira, Mario Quintana, Adélia Prado, João Cabral de Melo Neto, Cecília Meireles, entre outros. Às 15h, os Tapetes Contadores de Histórias apresentam Presente de Aniversário, sobre o real sentido de comemorar o aniversário, e às 17h, um cortejo da Sinfônica Ambulante encerra o evento.

Sobre Plateias Hospitalares

Ao longo dos anos o Plateias Hospitalares foi se estruturando e criando uma metodologia própria, que vai da curadoria dos espetáculos à preparação artística; da montagem da programação à rotina de apresentações. Inspirado no programa americano Hospital Audiences, o desenvolvimento do projeto no Brasil, especificamente em hospitais públicos e periféricos do estado do Rio de Janeiro, trouxe peculiaridades e aprendizados únicos. Levar um cortejo musical para idosos acometidos pela hanseníase em um antigo hospital-colônia, visitar uma ala de pacientes com tuberculose e ver a estreia de um espetáculo acontecer numa enfermaria foram alguns dos momentos emocionantes que marcaram a história do Plateias Hospitalares. “Misturar as linguagens da arte e da saúde, criando diálogo entre elas é uma maneira de pensar questões sociais de maneira multidisciplinar. Sabemos que a arte, como fruição, tem impacto positivo no bem-estar de pacientes e profissionais de saúde, que se encontram em ambiente de grande estresse e tristeza”, diz Silvia Contar, coordenadora do Plateias Hospitalares

A cada um ano e meio, Doutores da Alegria abre um edital público, convidando artistas locais a experimentar o hospital como palco de atuação. Entre as linguagens artísticas que se adaptam ao espaço hospitalar estão o teatro, a música, o circo, a dança e a poesia. Os espetáculos se adaptam ao espaço hospitalar, assim como o projeto se adaptou à cidade, inaugurando um circuito hospitalar permanente de artes no Rio de Janeiro. Desde o início do projeto, em 2009, já foram realizadas mais de 500 apresentações, envolvendo mais de 300 artistas, para quase 100 mil pessoas.

Sobre Doutores da Alegria - Doutores da Alegria introduziu a arte do palhaço no universo da saúde, intervindo há 28 anos junto a crianças, adolescentes e outros públicos em situação de vulnerabilidade e risco social em hospitais públicos. A partir das intervenções em São Paulo e Recife, a associação compartilha o conhecimento produzido através de formação, pesquisa, publicações e manifestações artísticas. Entre seus projetos destacam-se a Escola dos Doutores da Alegria, um programa de formação de cunho social, o desenvolvimento de uma programação permanente em hospitais públicos e a articulação de uma rede de iniciativas semelhantes. E o conteúdo artístico produzido é apresentado em teatros e em empresas. Desde 2016, Doutores da Alegria se reposiciona a partir de uma nova governança e uma nova tarefa institucional, propondo a arte como uma das necessidades básicas para o desenvolvimento digno do ser humano. O trabalho é gratuito para os hospitais e mantido por doações de pessoas e empresas.

Mais informações em: doutoresdaalegria.org.br / facebook.com/doutores

SERVIÇO

Mostra Plateias Hospitalares – 10 Anos

Sesc Tijuca: Rua Barão de Mesquita, 539

Data: 12 a 15 de setembro

Entrada gratuita (retirada de ingressos antecipados)

 

12 de setembro (quinta)

15h às 16h30 – palestra de Wellington Nogueira

17h às 18h - Roda de Conversa

18h30 - Show do grupo Bagunço

 

13 de setembro (sexta)

10h “A Farra do Boi Bumbá” (teatro 1)

15h “A Palhaça que Fugiu do Circo“ (teatro 1)

 

14 de setembro (sábado)

10h “Juvenal Pita e o Velocípede” (teatro 1)

15h “Triciclo” (teatro 1)

 

15 de setembro (domingo)

11h “poesia ao Pé do ouvido” (cortejo)

15h ‘Presente de Aniversário’ (área externa)

17h Sinfônica Ambulante (cortejo)