Senac
 
Fecomercio
Rio de Janeiro

Notícias

Mostra Sesc Primeiros Olhares realiza contação de histórias no mês de janeiro

Atividades acontecem nas unidades Copacabana, Tijuca, Engenho de Dentro, Madureira e Ramos


publicado em 11-01-18

imprimir

A Mostra Sesc Primeiros Olhares promove contação de histórias para toda a família no mês de janeiro. As atividades acontecem gratuitamente nas unidades Copacabana, Tijuca, Engenho de Dentro, Madureira e Ramos. A ação reitera o compromisso do Sesc RJ de promover a difusão do bem cultural e fortalecer a construção de uma visão ampliada da cultura desde a infância, buscando a formação estética dos espectadores a partir de experiências singulares, e possibilitando o contato com expressões criativas que sensibilizem percepções, sentimentos e imaginações.

A Cia. Corre Cutia irá apresentar, dia 24, no Sesc Copacabana, o espetáculo Ploft! Histórias que o medo conta. A narrativa aborda a trajetória de seis coelhos que viviam felizes às margens de um lago, no meio de uma floresta, até escutarem um som estranho. Por meio de músicas e brincadeiras, a divertida e assustadora história de origem tibetana cria um ambiente de tensão e relaxamento que ajuda a desvendar os mistérios da trama. A atração também será oferecida no Sesc Tijuca, dia 19, em dois horários: às 10h e às 14h.

As duas unidades ainda recebem as intervenções poéticas Cordel do amor sem fim, com a Cia. Tricreart. A fim de reforçar a cultura nordestina de versos rimados com musicalidade, cada participante irá escolher uma revista de formato "Literatura de Cordel", com a temática que mais lhe agrada e fará um duo da canção selecionada. Na Tijuca, a atividade acontece dia 14, às 10h, e, em Copacabana, no dia 27, às 16h.

No Sesc Ramos, haverá apresentação Palavras Andantes, com o Grupo Tapetes Contadores de Histórias, no dia 13, às 10h e às 14h. Os cenários que servem como cenário de contos e fábulas são decorados por belos painéis e outros objetos criados no Brasil e Peru. Os contadores narram: O espelho mágico (conto popular brasileiro, Luís da Câmara Cascudo), A agulha mágica (Cláudia Macchi, Argentina), Atchiqué (conto tradicional peruano) e Como o Sol passou a brilhar no mundo (conto africano). Esta atração é indicada para crianças a partir dos 4 anos.

O Sesc Engenho de Dentro terá a contação da história da Maria Menina, com o Grupo Sonhar-se Mundo, dia 17, às 10h e às 14h. O espetáculo apresenta uma personagem com cabelo muito faceiro, cheio de vontades e opiniões próprias, controlado por sua tia até que a busca pela cura de uma dor de cabeça a conduza por caminhos de descobertas do mundo e de si mesma. No dia 23, às 11h, o Grupo Sussurradores Poéticos fará uma intervenção poética, na mesma unidade, com sessões de Sussurro Poético – Poemas ao pé do ouvido. Nelas, dois artistas sussurram poesias, por meio de tubos de papelão, diretamente nos ouvidos do público.

Já o Sesc Madureira recebe no dia 14, às 11h, a intervenção poética Chuva de poemas – Especial Chuva de Quintana, do Grupo Cultural Cochicho na Coxia. Um ator portando um guarda-chuva com poemas pendurados irá abrigar pessoas embaixo de palavras do autor Mário Quintana. No dia 16, às 10h e às 14h, será a vez do Imaginidade e os bichos, que traz as aventuras de dois amigos, Joyce e Bento, em um jardim onde cantam com animais e convidam as crianças a vivenciar uma aventura na floresta com bichos e flores falantes. A unidade também oferece, dia 16, às 10h e às 14h.

Confira também:

Mostra Sesc Primeiros Olhares leva Fábulas Fabulosas à Região Serrana do Rio

Mostra Sesc Primeiros Olhares realiza contação de histórias na Baixada Fluminense

Mostra Sesc Primeiros Olhares leva contação de histórias ao interior do estado do Rio

Mostra Sesc Primeiros Olhares promove contação de histórias infantis em Niterói e São Gonçalo

Serviço:

Sesc Primeiros Olhares – Literatura

Grupo Tapetes Contadores de Histórias | Palavras Andantes | Contação de Histórias
Belos paineiss e outros objetos criados no Brasil e Peru - cheios de detalhes, bolsos e surpresas - servem de cenário a fábulas e contos fantásticos da América do Sul e África, com direito a espelho mágico, agulha mágica, pássaros da fauna brasileira e viagens para buscar o Sol. Os contadores narram: O espelho mágico (conto popular brasileiro, Luís da Câmara Cascudo), A agulha mágico (Cláudia Macchi, Argentina), Atchiqué (conto tradicional peruano) e Como o Sol passou a brilhar no mundo (conto africano).

Para crianças a partir de 4 anos.
SESC Ramos | 13/Jan | 10h e 14h
Classificação etária: Livre.
Duração: 50 minutos

Grupo Sonhar-se Mundo | Maria Menina | Contação de Histórias
Um dia nasceu Maria Menina. Na cabeça dela crescia um cabelo que dava voltinha, se embaraçava, ocupava espaço, era um cabelo muito faceiro, cheio de vontades e opiniões próprias. Mas na cidade que Maria nasceu, todos tinham medo de cabelos como aquele e, por isso, sua Tia o prendeu bem firme para que ele não se esparramasse por ai. Era oficial: Maria Menina tinha o cabelo Mão de Tia. Com o tempo, Maria Menina foi surpreendida por uma dor de cabeça que não passava. Decidiu então se aventurar em busca da cura para sua dor, passando por caminhos de descobertas do mundo e de si mesma.

Sesc Engenho de Dentro | 17/Jan | 10h e 14h
Classificação etária: Livre.
Duração: 50 minutos

Cia. Corre Cutia | Ploft! Histórias que o medo conta | Contação de Histórias
Não muito distante daqui, seis coelhos viviam felizes às margens de um lago, no meio de uma floresta. Um belo dia, escutaram um som estranho. Ao ouvirem ruído tão forte, os irmãos ficaram apavorados e imaginaram as piores coisas. Seria um monstro enorme? Puseram-se a correr e gritar floresta adentro. Os outros animais, ao verem toda confusão, também sentiram medo e acompanharam os coelhos na fuga para outro lugar. “O Ploft vem aí!” – gritavam. E pouco a pouco, a floresta foi ficando vazia. Nessa divertida e assustadora história de origem tibetana, procuramos entender onde estão guardados os nossos medos. Com músicas, brincadeiras e participação do público, a Corre Cutia cria um ambiente de tensão e relaxamento, provocando sensações e reflexões que nos ajudam a desvendar os mistérios presentes na história.

Sesc Copacabana | 24/Jan | 10h e 16h
Sesc Tijuca | 19/Jan | 10h e 14h
Classificação etária: Livre.
Duração: 50 minutos

Joyce Cândido e Leo Bento | Imaginidade e os bichos | Contação de Histórias
Através de canções autorais e muita imaginação, Joyce e Bento levam as crianças a vivenciar uma aventura na floresta com bichos e flores falantes.

Sesc Madureira | 16/Jan | 10h e 14h
Classificação etária: Livre.
Duração: 50 minutos

Cia. Tricreart | Cordel do amor sem fim | Intervenção Poética
Neste trabalho, a Cia. Tricreart propõe as intervenções Cordel do amor sem fim, uma intervenção de cordel, A intervenção de cordel, vem para reforçar a cultura nordestina de versos rimados com musicalidade, agregando valor ao SESC e marcando memoravelmente os visitantes. Poetas de Cordel itineram pelo local, cantando versos com as temáticas: amor- família- vida e caminhos, suas poesias em formato de rima e música, ambas autorais do grupo. Cada participante escolhe uma revistinha de formato "Literatura de Cordel", com a temática que mais lhe agrada e junto com o duo canta aquela canção. Os figurinos e atuação são provenientes da linha de Cordel.

Sesc Tijuca | 14/Jan | 10h
Sesc Copacabana | 27/Jan | 16h
Classificação etária: Livre.
Duração: 50 minutos

Grupo Cultural Cochicho na Coxia | Chuva de Poemas... – Especial Chuva de Quintana | Intervenção Poética
Neste trabalho, o Grupo Cultural Cochicho na Coxia propõe uma simples e delicada intervenção poética. A “Chuva de Poemas... - Especial Chuva de Quintana” consiste em um(a) ator/atriz percorrer diversos ambientes declamando a cada pessoa pequenos poemas. O ator irá ainda portar um guarda-chuva com alguns poemas pendurados e irá convidar a cada pessoa interceptada a abrigar-se embaixo das palavras do autor Mário Quintana.

Sesc Madureira | 14/Jan | 11h
Classificação etária: Livre.
Duração: 50 minutos

Grupo Sussurradores Poéticos | Sussurradores Poéticos | Intervenção Poética
Neste trabalho, o Sussurradores Poéticos propõe a realização de sessões de “Sussurro Poético – Poemas ao pé do ouvido”, uma Intervenção artística e poética que busca provocar o público a encontrar uma brecha no corre-corre do cotidiano para realmente aguçar seus ouvidos e sua sensibilidade. Feitas simultaneamente por dois artistas, as intervenções lançam mão de tubos de papelão adereçados, através dos quais, individualmente, os artistas sussurram poemas e trechos de textos narrativos diretamente no ouvido dos frequentadores dos espaços culturais onde se dão essas intervenções. Uma pausa no cotidiano, um recorte que proporciona um outro olhar sobre a vida, um olhar mais apurado, mais terno, mais mágico, mais lúdico e, sobretudo, mais humano.

Sesc Engenho de Dentro | 23/Jan | 11h
Classificação etária: Livre.
Duração: 50 minutos