Senac
 
Fecomercio
Rio de Janeiro

Notícias

Peças infantis estão em cartaz em fevereiro na Baixada

‘Lasanha e Ravioli In Casa’ será encenada no Sesc Nova Iguaçu. Sesc São João de Meriti terá ‘O médico que tinha letra bonita’ e ‘Flicts’


publicado em 11-02-14

imprimir

As férias acabaram, mas as crianças ainda podem se divertir no Sesc Rio. Duas unidades da Baixada Fluminense estarão com peças infantis em cartaz nos próximos finais de semana. No Sesc Nova Iguaçu, nos dias 16 e 23 de fevereiro (domingos), os palhaços Lasanha e Ravioli apresentam o espetáculo “In casa”, em que a dupla decide encenar o conto “Chapeuzinho Vermelho”. Já o Sesc São João de Meriti receberá os musicais “O médico que tinha letra bonita”, no dia 16/2, e “Flicts”, no dia 23/2.

Lasanha e Ravioli In Casa
Neste espetáculo, os palhaços Lasanha e Ravioli recebem um jornal com a notícia de que estão completando 20 anos de trabalho conjunto. Para comemorar a data, eles resolvem montar uma nova peça e encontram inspiração no conto “Chapeuzinho Vermelho”, de Charles Perrault. Os dois começam a ensaiar, adaptando a história de forma livre e bem-humorada. Eles interpretam todos os personagens originais, Chapeuzinho, Lobo Mau, Avó, Mãe e Caçador, e criam outros, a Fada da História de Topetudo, o Menino e o boneco Juvenal. Todos possuem figurinos completos e são bem caracterizados.

Com direção de Moacir Chaves, a história destes palhaços acompanha a trajetória de Ana Barroso e Monica Biel, duas atrizes que, desde 1989, desenvolvem um trabalho dirigido ao público infantil. Seus espetáculos obtiveram excelentes críticas, além de diversos prêmios e indicações.

O Médico que tinha letra bonita
“O médico que tinha letra bonita” é um musical dirigido por Guta Stresser, que também contracena com Vinicius Moreno, Érica Migon e Nervoso (nome artístico do músico André Paixão), idealizador e diretor musical da montagem. Com dramaturgia assinada por Pedro Brício (Prêmio APCA pelo infantil “O menino que vendia palavras”), a peça gira em torno de Tom, um menino cujo comportamento apresenta mudanças. O mais evidente (e estranho) dos sintomas é o fato de que seus pés se movem como se quisessem extravasar algo. É levado, então, ao médico pela mãe. Durante a consulta, Tom nota naquele médico uma característica raríssima: ter a letra bonita. O doutor lhe revela o fato de sua caligrafia ter feito dele alvo de provocações na infância.

A ideia da peça surgiu na cabeça de Nervoso após uma visita ao oculista. Ele teve a ideia de falar de temas como ser diferente, a descoberta de uma vocação ou a formação social de um indivíduo, que começou a criar as primeiras canções daquilo que viria a ser este musical. “Não se trata de um musical convencional. Quero a integração entre músicos e atores. Tanto que os músicos também são personagens”, explica Guta, que pela primeira vez está à frente de um musical, mas em sua terceira direção teatral.

Flicts
Primeiro livro infantil escrito pelo mestre Ziraldo, em 1969, “Flicts” ganha nova montagem musical baseada na adaptação de Aderbal Freire-Filho. Dirigida por Rodrigo Rosado e com direção musical de Tauã Delmiro, a peça narra a história de uma cor chamada Flicts, que veio do interior de Minas Gerais para tentar a vida no Rio de Janeiro. Na sua busca por um lugar ao sol, conhece todas as outras cores e inicia uma grande aventura embalada por canções compostas especialmente para a montagem e interpretadas ao vivo por oito atores.

Escrita em pleno período de ditadura militar e no ano em que o homem chegou à lua, a saga da cor para se enquadrar nos padrões da sociedade continua encantando as crianças por abordar valores como a igualdade, solidariedade e respeito ao próximo.  As coreografias preparadas por Daniel Moragas acompanham a diversidade musical proposta pela peça que inclui ritmos como samba, maracatu, ciranda, reggae, entre outros.

Serviço

Sesc Nova Iguaçu (Rua Dom Adriano Hipólito, 10. Tel.: (21) 2797-3001)
Lasanha e Ravioli In Casa

16 e 23/2/2014 (domingos), 16h
Ingresso: R$ 3 (associados Sesc), R$ 6 (meia entrada), R$ 12
Classificação etária: livre
Capacidade: 384 lugares
Duração: 60 minutos

Sesc São João de Meriti (Av. Automóvel Clube, 66. Tel.: (21) 2755-7070)
O médico que tinha letra bonita

16/2/2014 (domingo), 17h
Ingresso: R$ 2 (associados Sesc), R$ 4 (meia entrada), R$ 8
Classificação etária: livre
Capacidade: 348 lugares
Duração: 60 minutos

Flicts
23/2/2014 (domingo), 17h
Ingresso: R$ 2 (associados Sesc), R$ 4 (meia entrada), R$ 8
Classificação etária: livre
Capacidade: 348 lugares
Duração: 60 minutos

Foto: Thiago Ristow