Senac
 
Fecomercio
Rio de Janeiro

Notícias

SESC RJ vence primeiro set, mas sofre virada e perde para Sada Cruzeiro na Jeunesse Arena

Time masculino é derrotado por 3 a 1 e vai fechar primeira fase da Superliga Cimed 2018-2019 contra o Ribeirão Vôlei, dia 16, fora de casa.


publicado em 11-03-19

imprimir

O SESC RJ foi derrotado pelo Sada Cruzeiro Vôlei (MG) por 3 a 1 (parciais de 25-21, 23-25, 14-25 e 19-25) há pouco, de virada, na Jeunesse Arena, na noite deste sábado, dia 9, em partida válida pela décima e penúltima rodada do returno da Superliga Cimed 2018-2019. O confronto marcava o 100º jogo oficial da equipe desde sua criação, em meados de 2016. O resultado manteve o time carioca na quarta posição com 36 pontos da competição (12v9d), restando apenas um jogo para o fim da primeira fase (dia 16, contra o Ribeirão Voleibol, fora de casa). Giovane Gávio, técnico do time, lamentou a queda de rendimento da equipe.

- Eles foram superiores, mereceram a vitória. Começamos bem, jogando num bom ritmo, vencemos o primeiro set e tivemos chances de fechar o segundo. Aquilo poderia ter mudado o jogo. Eles mudaram a estratégia de saque, normalmente usam mais a força, preferiram um saque alternado e a entrada do Luan mudou o jogo. Fizeram um terceiro set muito bom. Temos que ser mais firmes nos momentos que temos vantagem, isso vai fazer muita diferença nos playoffs, porque é um outro tipo de campeonato, onde não há espaço para erros: é vencer ou ficar pelo caminho - afirmou o treinador.

Diante de excelente público, o SESC RJ começou o jogo em ritmo forte, pressionando os mineiros e abrindo 6 a 2 numa bola de xeque de Tiago Barth. Marcelo Mendez pediu tempo e acertou seu time, que encostou no placar (6 a 5). Mas a equipe carioca se recuperou e, com bom volume de jogo, abriu 14 a 10. Bem na defesa e passando bem pelos ralis, o SESC RJ ampliou a vantagem para 23 a 18. O Cruzeiro esboçou uma reação, mas o ataque de Wallace deu número finais na parcial: 25 a 21.

O SESC RJ voltou no mesmo ritmo para o segundo set. Numa sequência de disputas na rede, Maurício Souza e Wallace levaram a melhor e levaram o time a 4 a 1 no placar. SESC RJ e Cruzeiro trocavam pontos nos muitos erros de saque até que Evandro errou duas vezes, parando no bloqueio de Japa e Souza, e atacando para fora (10 a 7). Só que os erros mudaram de lado e os cariocas cederam a virada aos visitantes em 17 a 16 num ace de Le Roux. E foi também com um ace, dessa vez de Wallace, que os cariocas igualaram em 20 a 20. Errando melhor, o Cruzeiro fechou em 25 a 23, empatando o jogo em 1 a 1.

Ponto a ponto, o terceiro set começou muito equilibrado. Depois do empate em 6 a 6, o SESC RJ parou. E o Cruzeiro aproveitou, marcando oito pontos consecutivos para abrir 14 a 6. Penchev veio para o jogo, Rammé também, Giovane tentava mudar o panorama com as opções do banco. As coisas não davam certo para os cariocas e o Cruzeiro abriu 22 a 11. No erro de saque de Djalma, os visitantes viraram o jogo: 25 a 14.

Veio o quarto set e era tudo ou nada para o SESC RJ. Depois de começar perdendo por 4 a 1, o time se recuperou e igualou em 7 a 7 depois de um belo saque de Penchev. O Cruzeiro tinha bom aproveitamento no serviço e Cachopa usava bem o ponteiro Luan. O SESC RJ passou a errar, dando pontos e vendo os rivais abrirem vantagem em 16 a 10. Em situação difícil, o time carioca tentou forçar o saque, mas esbarrou na regularidade do passe mineiro. O Cruzeiro administrou a vantagem e fechou em 25 a 19, vencendo a partida por 3 a 1.

O SESI SP é o líder isolado da Superliga com 53 pontos (19v2d), seguido do Cruzeiro (MG), com 51 pontos (18v2d) e do Taubaté (44 pontos / 16v4d).

Mesa Brasil SESC

Os jogos das equipes feminina e masculina de vôlei do SESC RJ disputados no Rio de Janeiro passaram a ter como entrada 2kg de alimentos não perecíveis, destinados ao ‘Mesa Brasil SESC’. Criado há 19 anos, o programa recolhe doações de produtos alimentícios em condições de consumo e as distribui às instituições de assistência social previamente cadastradas, como asilos, creches, orfanatos, entre outras.

Os alimentos podem ser trocados nas unidades do SESC RJ - exceto Arena 3 e Parque Radical - e, em dias de jogos, nas bilheterias do Ginásio Álvaro Vieira Lima (Tijuca Tênis Clube) ou Jeunesse Arena). O programa está em fase de expansão e, somente neste ano, passou de 300 para mais de 850 instituições sociais cadastradas. Mais de 115 novos parceiros se tornaram doadores do Mesa Brasil em 2018.