Senac
 
Fecomercio
Rio de Janeiro

Notícias

Com Tandara, Sesc RJ vai até BH pegar o Minas pela Superliga feminina de vôlei

Líder invicta da competição, equipe carioca terá oposta como arma importante em partida decisiva neste sábado, na Arena Minas


publicado em 13-12-19

imprimir

Quando se chocou com a ponteira Drussyla, na última terça-feira (10.12), tentando salvar uma bola no confronto com o Pinheiros, Tandara deixou dois sentimentos distintos em todos no Sesc RJ: preocupação com sua condição física e vibração pela entrega demonstrada em quadra. Naquele momento, o time carioca corria atrás do placar para fechar o jogo contra o adversário paulista. E conseguiu, com muita garra, chegar a mais um triunfo na Superliga feminina de vôlei, apesar de não ter mais a oposta em quadra. Agora, neste sábado (14.12), às 21h30, diante do Minas Tênis Clube, na Arena Minas, em Belo Horizonte, a expectativa é de mais uma pedreira. E para furar as pedreiras, nada melhor que contar com toda artilharia possível.

E para estar em quadra, Tandara contará com auxílio de uma máscara de fibra de carbono, produzida nos últimos dias especificamente para ela. Com o nariz fraturado, ela não conseguiria ficar fora de quadra num dos momentos em que o time mais precisa de seu voleibol.

“Não é das coisas mais bonitas da vida (a máscara), mas vai me proteger, que é o mais importante. Vou ter que jogar com ela e paciência. Quero muito estar em quadra, quero dar o meu melhor para o time, não estou satisfeita ainda com o que venho desempenhando, sei que tenho capacidade para crescer mais e vou crescer. Com certeza vou, mais uma vez, dar meu máximo neste sábado e, se Deus quiser, vai dar tudo certo”, disse Tandara.

Com oito vitórias em oito compromissos pela Superliga, o Sesc tem mostrado um grande poder de reação quando se encontra em momentos difíceis. Uma qualidade e tanto para um time que ainda está em formação e em busca do seu melhor voleibol. E num jogo complicado e fora de casa, como esse contra o Minas Tênis Clube, esse fator pode ser decisivo.

“O time vem se reinventando nos momentos de dificuldade. No último jogo foi assim, no quarto set, contra o Pinheiros, estávamos em dificuldade e buscamos o placar. É sempre uma se doando pela outra, ajudando e buscando. Sem dúvida, esse é o ponto mais importante desse início de temporada para nós e nos ajudará bastante também contra o Minas”, analisou a oposta.

Sobre o adversário deste sábado, atual campeão da Superliga e repleto de estrelas, Tandara deu dois caminhos para um bom resultado. De acordo com ela, o Sesc RJ precisa continuar com um serviço eficiente e também encontrar uma maneira de diminuir o poder ofensivo das mineiras. Indo bem nesses fundamentos e mantendo a regularidade, o time carioca estaria mais próximo de retornar ao Rio de Janeiro com mais folga na liderança e com sua invencibilidade intacta.

“Para conseguirmos uma vitória em Belo Horizonte será precisa sacar bem e amortecer os ataques delas no bloqueio. O Minas possui muitas atacantes boas e precisamos estar atentas a isso. Além disso, temos que manter nossa cabeça no lugar para não nos perdermos em quadra, não perdermos nossa consistência, que é o que tem nos levado às vitórias”, finalizou Tandara.

Fotos: Luciano Belford

Mesa Brasil Sesc RJ

Os jogos das equipes feminina e masculina de vôlei do Sesc RJ disputados no Rio de Janeiro têm como entrada 2kg de alimentos não perecíveis, destinados ao ‘Mesa Brasil Sesc RJ’, programa social do Sesc RJ que visa a minimizar os efeitos da fome e do desperdício. Criado em 2000, o Mesa Brasil Sesc, no estado do Rio de Janeiro, recolhe doações de produtos alimentícios em condições de consumo, ainda que eventualmente com baixo valor comercial, e os distribui a instituições de assistência social previamente cadastradas, como asilos, creches, orfanatos, entre outras instituições. O programa atende no estado do Rio de Janeiro a mais de 850 instituições sociais, tendo uma abrangência superior a 90% dos municípios fluminenses. Além das doações, as entidades também recebem mensalmente ações educativas com o objetivo de ensinar o aproveitamento integral de alimentos, com a utilização de cascas, sementes e talos, na elaboração de receitas nutritivas e saborosas.

Os alimentos podem ser trocados por ingressos com antecedência nas unidades do Sesc RJ e em dias de jogos nas bilheterias do Ginásio Álvaro Vieira Lima (Tijuca Tênis Clube), sempre duas horas antes do início das partidas.