Senac
 
Fecomercio
Rio de Janeiro

Notícias

Riso, acrobacias, afeto e criatividade marcam o Dia Nacional do Circo

Atividade, que tem sua tradição nos Circos de Lona, hoje une sua vitalidade e brilho a espetáculos contemporâneos e tem sempre seu espaço garantido no Sesc RJ.


publicado em 27-03-19

imprimir

No dia 27 de março celebramos o Dia Nacional do Circo, uma das atividades mais antigas do mundo. No Brasil, se iniciou com famílias vindas da Europa, que se apresentavam ao público e demonstravam habilidades como doma de animais e ilusionismo. Hoje, o país conta com cerca de 2.500 circos, segundo a empresária do segmento, Marlene Querubim, proprietária do Circo Spacial. Aqui no Sesc RJ, o Circo é celebrado todos os dias, mas hoje vamos mergulhar nesse universo sempre pronto a nos surpreender. 

Berço de palhaços, acrobatas, equilibristas, contorcionistas, mágicos e muitos outros profissionais, agregando grandes personalidades e histórias, o circo vem sendo resgatado para além da lona nos últimos anos, com crescimento considerável da utilização das técnicas circenses em espetáculos de teatro e de dança, em shows musicais, dramaturgia, programas de comédia e até mesmo na moda. Esta é a grande contribuição do circo para as manifestações artísticas: as misturas de linguagens que geram um avanço para os espetáculos.

A principal ação do Sesc RJ nesse resgate é o Picadeiro Móvel, um evento totalmente voltado para as atividades circenses, que aconteceu nos últimos dias 10 e 11 de novembro, no Boulevard Olímpico, e 9 de dezembro no Parque Olímpico de Deodoro, reunindo mais de 90 artistas circenses e somando um público de mais de 10 mil pessoas nas duas edições. Durante o evento, artistas integrantes de grupos e companhias do Brasil mostram sua força criativa, inventividade e a ousadia em espetáculos gratuitos ao céu aberto em números musicais, shows de palhaços, malabares, pernas-de-pau, oficinas, recreação e muito mais. Tudo isso de graça e para todas as idades.

No dia-a-dia das unidades, as  artes circenses aparecem em forma de oficinas e cursos, como a turma de atividades circenses do Sesc Niterói. A jornalista Jaqueline Deister, aluna desde 2016, conta como as aulas tem contribuído para a sua rotina: “Além de trazer benefícios pro meu corpo por ser uma atividade física, o circo tem uma diferença muito grande, permite vivenciar o seu corpo de outras formas com as atividades acrobáticas e com a mudança na sua consciência corporal”, disse ela, que menciona também uma experiência com os professores do Teatro de Anônimo, que considerou muito rica.  “Pudemos vivenciar esse lado lúdico, do processo de construção de um palhaço, por exemplo. Então é bom pra mente também, você passa a criar laços de afeto com as pessoas que estão lá com você.”, completou. O projeto conta com 3 turmas, aproximadamente 75 alunos no total, com 4 instrutores – dois por turma – que atuam nas mais diversas técnicas, por exemplo, solo, aéreo, equilíbrio, malabares, entre outros. As turmas estão distribuídas em duas de iniciação, para alunos a partir de 14 anos, onde as técnicas básicas são apresentadas além de uma preparação física adequada para dar suporte e segurança a realização das aulas.

"Temos também uma turma de Laboratório de Circo, para maiores de 18 anos, onde os alunos realizam aulas para aperfeiçoamento de técnicas em diversos aparelhos, além da preparação física especializada para cada modalidade.", conta o Analista de Cultura da unidade, Felipe Capello. "A busca tem sido intensa. Estamos com lista de espera por alguma desistência de vaga desde o encerramento das inscrições.", diz. O projeto desenvolveu uma identidade muito forte com adolescentes e universitários nos anos iniciais. Porém, em 2019, houve inscrições de pessoas de 40 a 50 anos. "Ficamos muito felizes com essa renovação e acreditamos que o circo possa ser mais uma atividade intergeracional e que proporcione trocas de experiência dentro e fora do picadeiro. É perceptível na vida de nossos alunos o desenvolvimento da disciplina, da capacidade motora e cognitiva, maior consciência corporal, a cooperação e o espirito de coletividade entre eles.", completou Felipe. Os cursos oferecidos no Sesc Niterói, incluindo o de circo, tem suas inscrições no início do ano diretamente na central de relacionamento com o cliente. Para realizar a matrícula é necessário: cópia e original de RG, CPF, comprovante de residência, uma foto 3X4 e atestado médico. 

Além disso, o Circo já é tradição na programação do Festival Sesc de Inverno, assim como em outros festivais multilinguagem, como o Natal Sesc Senac, realizado em dezembro de 2018. Nesta quinta-feira (28/03), iniciaremos a 22ª edição do projeto Palco Giratório, com 642 apresentações e 1.382 horas de oficinas, realizadas por 20 grupos artísticos, alcançando 138 cidades brasileiras, que promove o trabalho de artistas independentes e manifestações artísticas diversificadas, entre elas o circo. Vale ficar atento à programação da sua região.