Senac
 
Fecomercio
Rio de Janeiro

Sesc Tijuca

Notícias

Espetáculo Vermelha estreia dia 10 de maio no palco do Sesc Tijuca

Conto “Sapatos vermelhos”, de Hans Christian Andersen, foi disparador do processo que resultou em uma nova dramaturgia textual


publicado em 29-04-19

imprimir

"Essa é a história de um menino que não tinha sapatos. Todavia, ele tinha um par de pés." Com essa frase, VERMELHA revela o ponto principal da trama do novo espetáculo da Cia de Teatro Manual, um solo interpretado por Matheus Lima, com direção de Marcela Andrade e dramaturgia de Cecilia Ripoll. O espetáculo estreia dia 10 de maio e segue em cartaz no palco do Sesc Tijuca até o dia 2 de junho, de sexta a domingo, às 19h. Com classificação etária de 12 anos, ingressos custam R$ 30, com meia entrada de R$ 15 e habilitados Sesc RJ pagam R$ 7,50.

O personagem trabalha diariamente em uma fábrica de sapatos - conhece parte a parte de seu processo de confecção. Contraditoriamente ele não consegue, ainda que numa rotina exaustiva de trabalho, somar a quantia necessária para comprar um par de calçados. Por quê? Essa é a questão impulsionadora da peça. VERMELHA pretende aprofundar a continuada pesquisa da Cia de Teatro Manual acerca do gesto autoral e do espaço cênico. Em 2014, com a peça “Hominus Brasilis”, a Cia. foi indicada ao Prêmio Shell RJ de melhor direção e ao Prêmio Cesgranrio na categoria especial, pelo estudo do espaço cênico através da Plataforma. Dessa vez, o grupo se lança ao desafio de encenar uma saga repleta de acontecimentos, numerosos personagens e geografias distintas através de um único ator em cena.

O conto “Sapatos vermelhos” de Hans Christian Andersen foi disparador do processo que resultou em uma nova dramaturgia textual. O texto se descola da narrativa original, propondo uma nova história. Se estrutura em frases curtas e pontuais, pensadas enquanto enunciados da trama, espécie de “legendas orais”, oferecendo lacunas a serem preenchidas pela relação entre ator e espectador. Matheus “joga” com as frases-legenda como se fossem companheiras de cena e transita por todos os fatos e personagens – hora sendo, hora vendo, hora manipulando.

Com essa linguagem, a peça oferece uma narrativa densa acerca dos personagens, seus desejos por liberações e as (im)possíveis realizações de experiências em meio a uma rígida conjuntura trabalhista e social. Contudo, é importante salientar que tanto a densidade das relações entre as personagens quanto uma visão crítica em vínculo à atualidade política do país serão buscadas em união à comicidade. Como parte da pesquisa iniciada pelo grupo em “Hominus Brasilis”, o humor é percebido enquanto canal para modos de recepção capazes de unir diversão e reflexão.

SERVIÇO
Sesc Tijuca
10/5 a 2/6
6a a domingo, 19h
Classificação etária 12 anos
Valor: R$ 7,50 (habilitado Sesc), R$ 15 (meia-entrada), R$ 30.

VERMELHA
Duração: 70 minutos
Classificação: 12 anos
Gênero: drama

FICHA TÉCNICA
Idealização: Cia de Teatro Manual
Direção: Marcela Andrade
Atuação: Matheus Lima
Dramaturgia: Cecília Ripoll
Cenografia: Elsa Romero
Figurino: Camila Nhary
Iluminação: Ana Luzia de Simoni
Visagismo: Mona Magalhães
Assessoria de imprensa: Lyvia Rodrigues (Aquela que Divulga)
Design gráfico: Jacqueline Sampin
Fotos: Renato Mangolin
Assistente de produção: Gabrielly Vianna
Direção de Produção: Bárbara Galvão, Carolina Bellardi e Fernanda Pascoal - Pagu Produções Culturais