Direitos Humanos

Direitos Humanos

Esta página será dedicada a trazer reflexões, textos e outras ferramentas que auxiliem na compreensão e promoção dos Direitos Humanos.

O que são os Direitos Humanos?
São um conjunto de regras que ditam como devemos tratar um ao outro e são definidos pelo princípio de que não importa onde a pessoa nasceu, raça, seu gênero ou em suas crenças: todos possuem os mesmos direitos e liberdades. Os direitos humanos surgem para limitar o uso abusivo do poder por parte daqueles que detêm poder político, garantindo assim dignidade e liberdades invioláveis.

Em 1948, depois do trauma das grandes guerras mundiais e da experiência fascista, surge a Declaração Universal dos Direitos Humanos afirmando que direitos humanos são fundamentais e inalienáveis que todos possuem pelo simples fato de serem humanos.

Direitos Humanos são fundamentais, isto é, são universais, todos possuem tais direitos independentes de qualquer coisa. Os Direitos Humanos são inalienáveis, isto é: não podem ser retirados em hipótese nenhuma. Eles não podem ser condicionados a nada, concedidos ou removidos.

O Brasil tem sua história marcada pela experiência da escravidão – um sistema de produção econômica brutal e flagrante na violação dos Direitos Humanos e que manteve a população negra do país sem acesso a seus direitos fundamentais durante séculos. Além disso, o sistemático desrespeito aos direitos da população negra não cessou mesmo depois da abolição em 1888, em muitos aspectos esses desrespeitos ocorrem até hoje.

Esses valores são reafirmados no Brasil pela constituição federal de 1988. Por exemplo, em seu artigo 5°, a constituição afirma que todos são iguais perante à lei sem distinção de qualquer natureza, garantindo a todos a inviolabilidade dos direitos à vida, à liberdade, à segurança e à propriedade; além de reafirmar os direitos e igualdade entre os gêneros.

A garantia dos Direitos Humanos é uma obrigação do Estado e uma missão de todos nós.
Dignidade, respeito, igualdade e justiça.

 

Como podemos ajudar?

  • Respeitando os direitos dos outros;
  • Não sendo conivente com o desrespeito e violação dos direitos dos outros;
  • Contribuindo para uma sociedade mais solidária, com respeito mútuo e em um ambiente acolhedor às diferenças e diversidades.

 

Origem do Sesc e a relação com os Direitos Humanos
O Sesc foi originado graças a um documento – a Carta da Paz Social – que também nasceu no contexto do pós-guerra, assim como a própria Declaração dos Direitos Humanos.

Nesse sentido, o Sesc foi criado para lidar com os desafios de bem-estar social e cuidado e com as “urgências” sociais. Está no nosso DNA. Há mais de 70 anos, quase a idade da Carta, o Sesc vem criando ações, programações e projetos que respondem as demandas de cuidados e garantia de direitos.

Nosso caminho e trajetória foram construídos a partir de ações de respeito aos direitos dos comerciários a lazer, bem-estar, acesso à saúde, à segurança alimentar além da atenção a problemas e desafios como violência contra a mulher, inclusão de jovens, ações e projetos contra discriminações, homofobia e etc.

Além disso, faz parte do nosso modo de fazer criar, apoiar e planejar em contato com os públicos mais vulneráveis (e também potentes) levando em consideração todas as dinâmicas locais e suas especificidades.

 

ODS e a atuação do Sesc RJ
Os ODS são elementos fundamentais e que, praticamente, norteiam todas as nossas ações. Adotamos elas como metas e objetivos que nos guiam para nossa missão: “atuar para a melhoria da qualidade de vida dos comerciários e da sociedade com um olhar especial para a Sustentabilidade. ”

É por isso que aqui no Rio de Janeiro temos ações como o Férias Imperdíveis, Mulheres Plurais, Papo Ciência, Mesa Brasil, Saúde Mulher, Educação Infantil, Edital de cultura, fomento à geração de renda e Economia Criativa e muitos outros projetos que visam a inclusão, o desenvolvimento, a cultura, saúde e o bem-estar social em primeiro lugar.

 

Seminário Sesc de Direitos Humanos – Práticas e Perspectivas
Em março de 2022, o Sesc RJ realizou o Seminário Sesc de Direitos Humanos – práticas e perspectivas que ocorreu no Teatro Arena, no Sesc Copacabana. Nesse evento, o Sesc RJ reuniu alguns especialistas para compreender temáticas relacionadas aos direitos humanos e ajudar na propagação destes e de outros conceitos fundamentais para a qualidade de vida, acesso, igualdade e paz entre as pessoas.

O evento teve a presença de lideranças comunitárias de diversos territórios do estado. Lideranças que são nossas parceiras, que compõem a atuação de Desenvolvimento Comunitário desenvolvido nas Unidades Sesc que e realizam trabalhos de extrema relevância para o acesso a direitos em suas instituições e territórios.

O Seminário foi idealizado porque os Direitos Humanos é um dos temas mais importantes a ser compreendido. Atualmente, os cenários internacionais de crises, conflitos, migrações e alterações climáticas chamam ainda mais a atenção para o tema e para a urgência dos debates, implementações, e luta pela expansão dos seus efeitos práticos.

Entretanto, a nossa realidade carioca (e brasileira) de pobreza, desigualdade social, favelização e outros fenômenos, faz com que nos deparemos com as questões que a Carta dos Direitos Humanos nos traz e, cotidianamente, nos desafiam como o direito à vida, à privacidade, a equidade de gênero, raça e outros cortes de preconceitos e discriminações.

Por isso e por outros motivos, o Sesc está propondo refletir sobre o tema iniciando neste seminário, mas dando continuidade com uma sequência de ações e programações nas diversas Unidades ao longo de todo o ano.

 

 

 

Carta da Paz
Declaração dos Direitos Humanos