exposição virtual em 360 graus.
Crédito: exposição virtual em 360 graus. - Poço Gordo

Sesc Campos inaugura exposição virtual sobre o cotidiano de moradores da cidade

Viagem em 360 graus pela mostra montada no Casarão do Sesc Campos, fechado por medida de segurança contra a Covid-19. Imagens clicadas por fotógrafos de diferentes gerações trazem um olhar poético sobre o dia a dia de anônimos na zona rural e urbana do município.

CAMPOS DOS GOYTACAZES – O Sesc Campos inaugurou nesta terça-feira (14/4) a exposição fotográfica Retratos do cotidiano de uma cidade. A mostra reúne 18 imagens que retratam o dia a dia de moradores anônimos da cidade de Campos dos Goytacazes clicadas por um seleto grupo de fotógrafos da região: Ricardo Avelino, com longa trajetória no ofício, e Jean Barreto, Rafael Peixoto e Tarcísio Nascimento, profissionais da nova geração que integram o Coletivo Cabeçada, laboratório de estudo fotográfico dedicado, especialmente, a imagens com papel social.

A exposição está instalada no Casarão do Sesc Campos, mas como as unidades da instituição estão fechadas em razão da pandemia da Covid-19, seguindo as determinações das autoridades, a visitação é virtual. Pelo link https://bit.ly/ExpoVirtualCampos, o visitante é levado a uma viagem em 360 graus pela mostra, cuja proposta foi dar protagonismo à população das áreas rurais e urbanas da cidade. As fotografias trazem como personagens centrais pessoas comuns em seu dia a dia, em situações rotineiras de trabalho, ócio e lazer – situações singelas mas repletas de significados sob a ótica singular dos quatro fotógrafos.

A mescla de trabalhos de profissionais que estão despontando na cena artística da região e de um mais experiente, com longa e sólida trajetória, tem como intenção estimular o intercâmbio entre as diferentes gerações de fotógrafos da cidade. Além disso, busca alcançar a diversidade de olhares e, por meio dela, promover o desenvolvimento artístico e cultural local. A mostra virtual fica disponível enquanto durar o isolamento social. Depois, o público poderá conferir o trabalho presencialmente. 

Com as unidades fechadas neste período de isolamento social, estamos levando as atividades para nossas redes sociais e plataformas digitais. No canal do Youtube, disponibilizamos uma série de conteúdos, como videoaulas gratuitas e séries de entrevistas em diferentes áreas. Também temos usado plataformas de comunicação para manter ativos projeto como Sesc+ Infância (contraturno escolar), Educação Infantil e Trabalho Social com Idosos. As redes sociais estão servindo para  compartilharmos com nossos usuários dicas para manter a saúde do corpo e da mente em dia mesmo no confinamento do lar.

Visita virtual à exposição “Retratos do cotidiano de uma cidade”
Até o fim do isolamento social.
Ricardo Avelino e Jean Barreto, Rafael Peixoto e Tarcísio Nascimento (Coletivo Cabeçada)
Visita virtual em https://bit.ly/ExpoVirtualCampos

SOBRE RICARDO AVELINO: Campista de 1964, Ricardo Avelino é fotógrafo há 15 anos. Com um trabalho considerado conceitual, Avelino pensa cada uma de suas fotografias antes de clicá-las, na busca de um resultado que vá além do registro. Para ele, toda foto se encaixa em um contexto e deve ser capaz de gerar uma discussão em torno de seu significado. Avelino, que também é psicólogo, começou a se interessar por fotografia nos anos 1970, ao acompanhar o trabalho realizado pelo Jornal do Brasil. A experiência transformadora aconteceu quando seu irmão mais velho levou para casa uma câmera fotográfica Pentax Spotmatic, que ele passou a manusear. Foi aprendendo o ofício, até ingressar, em 1997, no jornalismo diário, que aprimorou sua técnica.

COLETIVO CABEÇADA: Representados por Jean Barreto, Rafael Peixoto e Tarcísio Nascimento

O Coletivo Cabeçada é um foto-coletivo criado como um laboratório de estudos da imagem fotográfica. Com as primeiras realizações no início do ano de 2017, a aliança se fortificou e reúne, atualmente, cerca de 20 integrantes. O grupo propõe debates, exposições e práticas fotográficas como rodas de conversa, cine-debates, projeções fotográficas, intervenções de rua, oficinas e saídas fotográficas.

A partir de encontros, há troca de informações, impressões e técnicas fotográficas. Através da reflexão e do diálogo, os integrantes aprofundam suas intenções fotográficas e produzem imagens, cada vez, mais expressivas e conscientes de suas possibilidades estéticas, assim como de seu papel social.

Aberto a novos integrantes e novas interações, o coletivo caminha na busca de criar oportunidade para novos olhares, na busca de registrar em imagem o espaço que habita, seu povo, suas caras. De cabeçada em cabeçada, segue a busca de em uma fotografia “colocar numa mesma linha, a cabeça, o olho e o coração”.

Notícias relacionadas

Ver todas as notícias

#ConectadosPeloSocial | Funcionários falam sobre o retorno às atividades presenciais

Veja mais
Cinema-online-dicas-sescrj

O cinema e a música de Sérgio Ricardo

Veja mais
Jovens que mudaram o mundo

Jovens que mudaram o mundo

Veja mais
Hotel Sesc Copacabana

Reabertura do Hotel Sesc Copacabana

Veja mais