Rio-Refugia-2020

Rio Refugia Em Casa: conheça quatro empreendedoras refugiadas e saiba como ajudar

Primeira edição totalmente online, evento será transmitido pelo Instagram e terá uma série de atrações e conteúdos exclusivos.

Comemorado no dia 20 de junho, o Dia Mundial do Refugiado é uma celebração da coragem, resiliência e potência transformadora das pessoas que deixam seus países devido a guerras, violações de direitos humanos e perseguições diversas. E, desde 2017, o Sesc RJ, o Abraço Cultural, a Feira Chega Junto, com apoio da Cáritas e da ACNUR realizam o Rio Refugia, que celebra a data e também cria um espaços de trocas, conectando os “novos cariocas” aos brasileiros.

Refugiado é todo indivíduo que, devido à grave ameaça ou efetiva violação de seus direitos humanos, precisa ou prefere deixar seu país de nacionalidade e buscar proteção em outro.  Segundo dados divulgados pelo Comitê Nacional para os Refugiados (CONARE) na 4º edição do relatório “Refúgio em Números”, o Brasil atingiu, em 2018, a marca de 11.231 pessoas reconhecidas como refugiadas pelo Estado brasileiro.

Em função da pandemia, esse ano faremos Rio Refugia Em Casa, trazendo, além do incentivo ao apoio dos empreendedores e iniciativas, apresentação musical, webinars e conteúdos culturais exclusivos on-line. Para acompanhar, você já pode seguir e divulgar o perfil do Rio Refugia Em Casa no Instagram. A programação será toda transmitida por lá!

Conheça aqui algumas refugiadas e empreendedoras que trazem seus empreendimentos e trajetórias para o Rio Refugia Em Casa:

Mariama-Rio-Refugia-2020Mariama é gambiana, atriz e fundadora do projeto Sabaly. O projeto visa o empoderamento feminino de refugiadas/imigrantes, fomentando a geração de renda através da revenda de suas produções de roupas e acessórios de costura. A Sabaly recebe pedidos personalizados e atualmente está produzindo máscaras para venda ou revenda. Agora o projeto encontra-se também arrecadando e distribuindo cestas básicas para famílias de refugiados.

Ninibe-Rio-Refugia-2020Ninibe é colombiana e veio para o Brasil com sua família de artistas. Antes do distanciamento social, eles vendiam seus quadros e artesanatos na rua, e agora estão adaptando seu negócio – Made in Colombia RJ – para vendas pelas redes sociais e Whatsapp.
Isis-Rio-Refugia-2020 Isis é venezuelana, formada em odontologia na Venezuela. Hoje, no Brasil, trabalha como maquiadora profissional fazendo tatuagens de henna árabe e também dá aulas particulares de espanhol online.

Mulheres-do-Sul-Global-Rio-Refugia-2020A Mulheres do Sul Global é uma empresa de impacto social dedicada ao empoderamento econômico de mulheres refugiadas através da profissionalização em costura. Baseada na promoção do empreendedorismo, capacitação de habilidades, criação e venda de produtos, produzem peças comprometidas com a sustentabilidade.

Veja aqui a lista completa de empreendedores participantes da Rio Refugia Em Casa!

Agora, mais do que nunca, essa população precisa do seu apoio. As pessoas que chegaram há pouco tempo ou os que estão em situação mais vulnerável precisam de doações urgentes para sobreviver e os pequenos empreendedores, que já estão mais integrados à sociedade, estão se desdobrando para adaptar seus negócios ao mundo virtual.

Quer incentivar e ajudar essas pessoas a se estabelecerem mesmo nesse momento? Doe para campanhas que buscam apoiar a população de refugiados mais vulnerável nesse momento, compre de pequenos empreendedores em situação de refúgio ou, ainda, ajude a divulgar o trabalho dessas pessoas.

Faça sua doação para a ACNUR – Agência da ONU para Refugiados

Outras Notícias

Ver todas as notícias
Sesc Grussaí

Sesc Grussaí recebe mais uma edição da Caravana Sesc neste domingo

Veja mais
Sesc Grussaí

Sesc Grussaí: Sesc RJ abre 41 vagas de emprego na unidade em São

Veja mais
Seminário de Serviço Social do Mesa Brasil Mesa Brasil Sesc RJ - Temporal em Três rios

3ª edição do Seminário de Serviço Social do Mesa Brasil acontece no Sesc Nova Iguaçu

Veja mais
Sustentabilidade News

Sustentabilidade News – 21ª Edição

Veja mais