Sesc RJ suspende programação em função do coronavírus
Crédito: Sesc RJ suspende programação em função do coronavírus

O que você precisa saber sobre a pandemia de coronavírus

Devido à velocidade de contaminação, vários países estão se mobilizando contra o vírus desde dezembro de 2019, quando os primeiros casos foram registrados na China.

Você já deve ter ouvido falar muitas vezes em coronavírus nos últimos dias, de várias fontes diferentes. Após o primeiro surto na China, em dezembro de 2019, o vírus seguiu fazendo vítimas em vários países europeus, principalmente na Itália. Recentemente, o Brasil registrou os primeiros casos, inclusive mortes, em decorrência da doença. Com o objetivo de sanar dúvidas sobre o assunto, listamos algumas informações importantes sobre o problema para que você possa fazer sua parte no controle da pandemia.

Afinal, o que é o coronavírus?

É uma família de vírus que causa infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China e provoca a doença chamada COVID-19. Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, apenas em 1965 o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

Como ele é transmitido?

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como:

  • gotículas de saliva;
  • espirro;
  • tosse;
  • catarro;
  • contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão;
  • contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

As investigações sobre as formas de transmissão ainda estão em andamento, mas a disseminação de pessoa para pessoa, ou seja, a contaminação por gotículas respiratórias ou contato, ocorre rapidamente. Qualquer pessoa que tenha contato próximo (cerca de 1m) com alguém com sintomas respiratórios está em risco de ser exposta à infecção.

Quais são os sintomas?

Os principais são sintomas conhecidos até o momento são:

  • Febre e/ou;
  • Tosse e/ou;
  • Espirro e/ou;
  • Coriza nasal e/ou;
  • Dificuldade para respirar.

Os sinais e sintomas do coronavírus são principalmente respiratórios, semelhantes a um resfriado. Podem, também causam infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias. Caso apresente esses sintomas, avalie a necessidade de ir a um posto médico

Posso estar contaminado e não apresentar sintomas?

O período médio de incubação por coronavírus é de 5 dias, com intervalos que chegam a 12 dias, período em que os primeiros sintomas levam para aparecer desde a infecção.

A transmissibilidade dos pacientes infectados é em média de 7 dias após o início dos sintomas. No entanto, dados preliminares do coronavírus sugerem que a transmissão possa ocorrer mesmo sem o aparecimento de sinais e sintomas.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico do coronavírus é feito a partir da coleta de amostras respiratórias de pacientes considerados suspeitos. São realizados testes baseados em técnicas de biologia molecular.

Como prevenir o contágio?

Contra o coronavírus, higiene e informação confiável são fundamentais! Com medidas simples, você pode ajudar a si mesmo e a outras pessoas a impedir a infecção.

  • Lave regularmente as mãos com água e sabão (por pelo menos 20 segundos);
  • Use álcool em gel 70%. Quando for muito difícil ou impossível, lave as mãos;
  • Não compartilhe objetos como copos, talheres e outros objetos de uso pessoal;
  • Evite contato próximo com pessoas apresentando tosse, coriza ou febre;
  • Se espirrar ou tossir, faça isso na dobra do cotovelo ou em um lenço, descartando-o em seguida no lixo;
  • Antes de passar adiante qualquer notícia alarmante sobre o coronavírus, verifique a sua veracidade em fontes confiáveis;
  • Caso esteja doente com sintomas gripais, evite locais públicos, ambientes de trabalho ou escolas;
  • Sempre que possível, evite tocar sua boca, nariz e olhos;
  • Limpe e desinfete superfícies e objetos tocados com frequência, como celulares, controles remotos e maçanetas;
  • Não é recomendado trocar beijos ou abraços com pessoas que apresentam sintomas gripais.

 

Conforme noticiamos, seguindo as recomendações das autoridades estaduais, as unidades do Sesc RJ estão fechadas e nossas atividades suspensas até que a situação seja normalizada. Acompanhe nossos canais no Facebook e Instagram para receber as próximas atualizações.

Notícias relacionadas

Ver todas as notícias
playlist-infantil-vitrolinha-spotify

Música fora da caixinha para o público infantil

Veja mais
doação-mesa-brasil-sorvete

Mesa Brasil Sesc RJ distribui 7 toneladas de sorvete a comunidades do Grande Rio

Veja mais
parceria com o Instituto Municipal Nise da Silveira

Sesc RJ e Instituto Municipal Nise da Silveira reforçam a missão do respeito à diversidade e do direito à Cultura

Veja mais

Niterói e São Gonçalo têm 21 pontos de arrecadação para a campanha #MesaSemFome

Veja mais