Representatividade no Cinema

Mostra de Curtas Pulsar apresenta 17 filmes do RJ, MG, PE e BA

Todos os curtas-metragens em exibição foram selecionados por meio do Edital de Cultura Sesc RJ Pulsar 2023-2024.

A Mostra de Curtas Pulsar apresenta um recorte da produção brasileira de curta-metragem realizada nos últimos anos. Composta por 17 filmes oriundos do Rio de Janeiro, de Minas Gerais, de Pernambuco e da Bahia, a mostra exibe obras de ficção, documentário e animação, além de propostas que se alinham ao campo da experimentação audiovisual.

A primeira sessão, “Costurar afetos, cozinhar artifícios“, é composta por títulos que se arriscam por diversos estilos e técnicas cinematográficas, abordando questões relacionadas ao luto, à dualidade entre a vida e a morte e ao próprio fazer artístico.

A segunda sessão, “Regar memórias, revelar o invisível“, aposta em obras que propõem um diálogo com as noções de arquivo e memória, trazendo para o campo da criação cinematográfica conversas com a história do nosso país.

A terceira sessão, “Habitar as ruínas, contestar a cidade“, pede licença para pensar o Rio de Janeiro e os seus múltiplos territórios, seja por meio da ficção ou do documentário. Por fim, a quarta sessão é dedicada ao público infanto-juvenil, apresentando três filmes de curta duração para toda a família.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO

1ª Sessão de Curtas: costurar afetos, cozinhar artifícios
Controle de Tráfego | Manhã de Domingo | Paraguaçu | E Se For Sim | Afetadas
Classificação: 14 anos

Controle de Tráfego. Direção de Jackson Abacatu. Brasil / MG. 2021. 8 min. Ficção. Livre. A evolução da humanidade é diretamente proporcional à evolução dos carros?

Manhã de Domingo. Direção de Bruno Ribeiro. Brasil / RJ. 2022. 25 min. Ficção. 12 anos. Gabriela é uma jovem pianista que irá se apresentar em seu primeiro grande recital No entanto, um sonho com sua falecida mãe desestabiliza a mente e o coração de Gabriela, colocando em risco a sua apresentação A partir de uma série de encontros ao longo de um dia, Gabriela irá se jogar em uma jornada de reconciliação com suas memórias e sua mãe.

Paraguaçu. Direção de Isabella Oliveira. Brasil / RJ. 2022. 10 min. Animação. Livre. Tendo uma íntima relação com o mar, a família de pescadores Oliveira é constantemente convidada a viver a dicotomia entre passado e futuro, vida e morte, dor e amor.

E Se For Sim. Direção de Bia Goldenberg e Matheus Ramalho. Brasil / RJ. 2020. 3 min. Experimental. 14 anos. A trajetória de um casal em 2020, interrompida pela pandemia e revolucionada por uma grande surpresa.

Afetadas. Direção de JEAN. Brasil / PE. 2021. 20 min. Documentário. 12 anos. AFETADAS é um experimento documental que ficciona a realidade de parte da comunidade lgbtq  recifense. Durante dois anos, com uma cybershot nas mãos, capturei as tentativas de manutenção de uma rede de afeto entre minhas amigas e como isso de alguma forma resulta em produções culturais.

  • Barra Mansa: 6/7, 15h.
  • Campos: 3/7, 19h; 24/7, 19h.
  • Copacabana: 5/7, 15h; 14/7, 15h; 26/7, 15h.
  • Duque de Caxias: 5/7, 14h*; 26/7, 14h. (*Sessão seguida de debate com Laís Diel, Bia Goldenberg e Matheus Ramalho.)
  • Espaço Cultural Arte Sesc: 6/7, 17h.
  • Madureira: 4/7, 15h.
  • Niterói: 3/7, 18h; 27/7, 16h.
  • Nova Iguaçu: 11/7, 9h30, 14h e 18h; 30/7, 9h30, 14h e 18h.
  • São Gonçalo: 4/7, 16h; 20/7, 16h; 25/7, 16h.
  • São João de Meriti: 6/7, 14h.
  • Teresópolis: 4/7, 18h30.
  • Tijuca: 3/7, 15h; 10/7, 19h.

2ª Sessão de Curtas: regar memórias, revelar o invisível
Joãosinho da Goméa, o Rei do Candomblé  |  Tecido, Sigilo  |  Espelho |  Ouro Para o Bem do Brasil  |  Água de Cor
Classificação: 10 anos.

Joãosinho da Goméa, o Rei do Candomblé. Direção de Janaina Oliveira ReFem e Rodrigo Dutra. Brasil / RJ. 2020. 15 min. Documentário. Livre. O filme apresenta Joãosinho da Goméa como narrador principal de sua história. Com músicas cantadas por ele, performances provocadoras e arquivos diversos que ressaltam o quanto ele é importante para as religiões de matriz africana. A Rainha Elizabeth II disse que se o candomblé tivesse um rei, esse seria Joãosinho da Goméa, o Rei do Candomblé.

Tecido, Sigilo. Direção de Lucílio Jota. Brasil / RJ. 2021. 16 min. Documentário. Livre. Tecido, Sigilo é um curta documental experimental que investiga a forma em que os corpos pretos são percebidos nos espaços através da sua vestimenta. Discute a relação corpo-embalagem, embalagem-espaço. Com a participação de profissionais negras da moda como a Lena Santana Glew e Angela Brito. E outras figuras que tem o trabalho ou vivência pessoal em contato com esse diálogo, como Lázaro Ramos e Hélio de la Peña.

Espelho. Direção de Luciana Oliveira. Brasil / BA. 2022. 19 min. Ficção. Livre. Esperanza vivencia uma profunda confusão interna e psicológica. Na beira do rio segue um caminho para encontrar consigo mesma e sua espiritualidade.

Ouro Para o Bem do Brasil. Direção de Gregory Baltz. Brasil / RJ. 2020. 18 min. Documentário. 10 anos. Em 1964, dias após o golpe militar, o empresário Assis Chateaubriand criou a campanha Ouro para o bem do Brasil, por meio da qual convidava a população brasileira a doar bens e ajudar a acabar com a dívida externa do país. Ao traçar olhares sobre a campanha e o momento político da época, o filme é uma análise sobre a História a partir da memória do ontem e do hoje.

Água de Cor. Direção de Ilana Paterman Brasil. Brasil / RJ. 2022. 8 min. Experimental. Livre. Água de cor: as danças das mulheres da Nação Ijexá é um projeto artístico de animação a aquarela da artista Ilana Paterman Brasil, feito em parceria com o Culto Afro Corte Real da Nação Ijexá, casa de candomblé localizada no Parque Amorim, Belford Roxo, Rio de Janeiro.

  • Barra Mansa: 13/7, 15h.
  • Campos: 10/7, 19h; 31/7, 19h.
  • Copacabana: 7/7, 15h; 19/7, 15h; 28/7, 15h.
  • Duque de Caxias: 12/7, 14h.
  • Espaço Cultural Arte Sesc: 13/7, 15h.
  • Madureira: 11/7, 15h.
  • Niterói: 10/7, 16h; 17/7, 18h; 31/7, 18h.
  • Nova Iguaçu: 16/7, 9h30, 14h e 18h; 25/7, 9h30, 14h e 18h*. *Sessão seguida de debate com Rodrigo Dutra e Gregory Baltz.
  • São Gonçalo: 4/7, 10h; 11/7, 16h; 13/7, 16h.
  • São João de Meriti: 13/7, 14h.
  • Teresópolis: 11/7, 18h30.
  • Tijuca: 3/7, 17h; 10/7, 15h.

3ª Sessão de Curtas: habitar as ruínas, contestar a cidade
Quem de Direito | Interiores | Tempos de Caça | Vagalumes
Classificação: 18 anos.

Quem de Direito. Direção de Ana Galizia. Brasil / RJ. 2022. 21 min. Documentário. Livre. A organização popular pelo acesso à terra marca o território do vale do Guapiaçu (Cachoeiras de Macacu – RJ). As mobilizações recentes contra um projeto de barragem colocam a água, também, como elemento de disputa.

Interiores. Direção de Matheus Bizarrias. Brasil / RJ. 2021. 22 min. Ficção. 12 anos. Jonathan é um menino de 9 anos que trabalha como vendedor ambulante na praia do Leme, no Rio, ao lado de Sandra, sua avó de criação. Em mais um dia de trabalho, ele conhece diversas realidades enquanto procura por clientes que queiram comprar seus óculos escuros.

Tempos de Caça. Direção de Diego Amorim. Brasil / RJ. 2021. 17 min. Ficção. 14 anos. Uma pesquisadora convida um guia local para acompanha-la ate as ruinas do antigo clube Don Felipe, no Parque Municipal de Nova Iguacu.  Durante a trilha, sua investigacao e ameacada por eventos inesperados.

Vagalumes. Direção de Léo Bittencourt. Brasil / RJ. 2021. 19 min. Híbrido. 18 anos. O lado noturno de um ícone modernista. A fauna e flora dos jardins de Roberto Burle Marx habitado pelos frequentadores do Parque do Flamengo enquanto a cidade do Rio de Janeiro adormece. “Vagalumes” é uma etnografia fabular da noite no Aterro do Flamengo.

  • Barra Mansa: 20/7, 15h.
  • Campos: 17/7, 19h.
  • Copacabana: 12/7, 15h; 21/7, 15h.
  • Duque de Caxias: 19/7, 14h.
  • Espaço Cultural Arte Sesc: 13/7, 17h*.
  • *Sessão seguida de debate com Diego Amorim e Léo Bittencourt.
  • Madureira: 18/7, 15h.
  • Niterói: 10/7, 18h; 24/7, 18h.
  • Nova Iguaçu: 23/7, 9h30, 14h e 18h.
  • São Gonçalo: 6/7, 16h; 11/7, 10h; 18/7, 16h.
  • São João de Meriti: 20/4, 14h.
  • Tijuca: 3/7, 19h; 10/7, 17h.

Sessão de Curtas: infanto-juvenil
Eu Nunca Contei a Ninguém | Olho Além do Ouvido | Poropopó
Classificação Livre.

Eu Nunca Contei a Ninguém. Direção de Douglas Duan. Brasil / PE. 2022. 11 min. Animação. Livre. Luca, um garotinho de 5 anos, é levado às pressas para se despedir do avô no leito de morte. Ali, Vô Nino lhe conta o maior e mais belo segredo que Luca já ouviu, guardado a sete chaves. Até agora

Olho Além do Ouvido. Direção de Bruna Schelb Corrêa e Luis Bocchino. Brasil / MG. 2021. 15 min. Ficção. Livre. Menina faz pesquisas secretas em uma terra onde todos escolheram ficar de olhos fechados. Em busca de conhecimento, sai em uma jornada onde encontra uma outra viajante chamada Professora. Um filme dedicado aos pesquisadores e professores do Brasil.

Poropopó. Direção de Luís Antônio Igreja. Brasil / RJ. 2021. 15 min. Ficção. Livre. Na tentativa de adaptarem-se à sua nova vida urbana, Tony e família transitam entre a realidade e a fantasia, trazendo o encanto do circo para a cidade.

  • Barra Mansa: 27/7, 15h.
  • Campos: 2, 3, 9, 10, 16, 17, 23, 24, 30 e 31/7, 15h.
  • Copacabana: 6/7, 15h; 13/7, 15h; 20/7, 15h; 27/7, 15h.
  • Duque de Caxias: 18/7, 14h*.
  • *Sessão seguida de debate com Denise Bernardes.
  • Espaço Cultural Arte Sesc: 6/7, 15h; 20/7, 15h.
  • Madureira: 14/7, 16h; 25/7,
  • Niterói: 3/7, 16h; 17/7, 16h; 31/7, 16h.
  • Nova Friburgo: 11/6, 9h.
  • Nova Iguaçu: 9/7, 9h e 14h; 21/7, 15h.
  • São Gonçalo: 7/7, 14h; 14/7, 14h; 18/7, 10h; 21/7, 14h; 27/7, 16h; 28/7, 14h.
  • São João de Meriti: 27/7, 14h.
  • Teresópolis: 4/7, 14h; 11/7, 14h.
  • Tijuca: 21/7, 10h; 28/7, 10h.

Acompanhe nossas notícias também em nossas redes (YouTubeInstagram e Facebook) e fique por dentro das novidades do Sesc RJ.

Outras Notícias

Ver todas as notícias
Festival Vale do Café

Festival Vale do Café: Teatro Sesc Rosinha de Valença recebe recital do violonista Turíbio Santos

Veja mais
curso preparatório gratuito para mestrado e doutorado

Sesc Nova Iguaçu oferece curso preparatório gratuito para mestrado e doutorado a pessoas negras e periféricas

Veja mais

Sucesso em BH, Renata Araújo apresenta clássicos da MPB em show no Sesc Teresópolis

Veja mais

Festival Sesc de Inverno: conheça as oficinas oferecidas pelo Senac e pelo Sebrae

Veja mais