som do sesc

O Som do Sesc 2021 acontece em ambiente virtual

Lançado em maio de 2019, o projeto Som do Sesc sempre teve como proposta ser um novo espaço para a música contemporânea no centro da cidade do Rio de Janeiro, dando prioridade a artistas e repertórios e mesclavam diferentes estéticas musicais. A edição 2021 é virtual e conta com nomes como Nando Reis, Forróçacana e Marcelo Falcão. 

Como consequência da pandemia, o conceito do projeto foi adaptado e seu objetivo no ambiente digital traz uma nova proposta parecida com os encontros presenciais. O Som do Sesc busca conectar artistas singulares por sonoridades e poéticas, cruzando histórias, trajetórias artísticas e processos criativos.

Novo Formato

O Som do Sesc ganhou um novo formato: cada pocket show abre com um artista ou grupo em ascensão e possui trabalho conectado criativa ou historicamente com o artista de renome que se apresenta a seguir. Por sua vez, esse artista mais conhecido do amplo público, endossará o artista de abertura, comentando brevemente a relevância desse novo trabalho, de seu processo criativo e potencial. Sempre teremos um show de abertura de 20 minutos e em seguida o show principal com até 50 minutos. Serão 70 minutos de música e classificação etária livre.

Os shows acontecem de maio/21 a dezembro/21, com previsão de 8 encontros. O público-alvo é muito amplo: jovens e adultos, comerciários e dependentes, professores, pesquisadores e demais profissionais das áreas de Música, Literatura e Artes Cênicas, entre outras. Os concertos trarão temas relevantes do período como, por exemplo, o ciclo das Festas Juninas e o Dia Nacional do Samba, entre outros.

Curadoria

A curadoria é realizada de forma conjunta pelos analistas da Sede junto ao analista da Unidade Teatro Sesc Ginástico. Eles estudam as cenas musicais e, em diálogo com produtores e artistas, buscam as conexões e histórias através destes encontros musicais.

A música fala por nós, mesmo nestes tempos em que vivemos uma das piores crises sanitárias do mundo. A música colabora para um melhor bem-estar em todos.  Ela nos acompanha e nos ajuda nos momentos em que precisamos cantar as nossas mágoas e lavar as nossas almas. Através da música podemos falar de nossas tristezas e alegrias sem precisar falar delas diretamente. Quem nunca cantou uma canção que fala exatamente o que gostaríamos de dizer?

Cenário da Música

Ao observar a cultura da música, podemos reconhecer movimentos e cenas musicais que compõem as trilhas e  a atmosfera sonora da cidade, representando assim, o que está acontecendo neste tempo e lugar. Esses conjuntos e criações podem surpreender e emocionar o ouvinte e artistas que fazem parte do imaginário de uma cidade e do país. Pode ainda estimular a busca por novos artistas e sonoridades como um convite ao público para construir uma nova relação com o lugar onde vive, ampliando seu repertório e seguindo sensibilidade e emoções.

O novo formato do Som do Sesc promove um panorama do universo da música do Rio de Janeiro e do Brasil. A linguagem sonora se desenvolve em contexto virtual, sendo um trabalho predominantemente audiovisual. Para a curadoria, foram considerados os parâmetros já inscritos no módulo de música, que são: relevância cultural, qualificação e adequação técnica, representatividade regional e pesquisa estética. Aqui ampliamos com a visibilidade na rede virtual.

Os shows vão acontecer no Youtube do Sesc RJ, com retransmissão no Facebook do Sesc RJ também. Posteriormente, serão exibidos na Rádio Sesc.

Confira a programação já confirmada:

Maio/21: Nando Reis e Chico Chico
O encontro celebra a amizade e a admiração mútua. Nando Reis traz o seu mais recente repertório com obras de Roberto Carlos no show “Esse Amor Sem Preconceito”. Chico Chico cantará as canções do seu repertório e a mais recente “Eu Nem Ligo”.

 Junho/21: Forróçacana convida MariMelo
Uma celebração do ciclo junino a partir da música. Um dos principais protagonistas do movimento do forró, a Forróçacana é também uma das mais criativas bandas, introduzindo instrumentos à sonoridade, tornando o ritmo mais plural: rabeca, cítara, pandeiro, derbak.  A banda comemora os 20 anos de seu primeiro álbum.

MariMelo é cantora e compositora carioca, com imenso trabalho no desenvolvimento e difusão do forró. Ela vai fazer uma homenagem a Marines, a Rainha do Xaxado.

Julho/21: Marcelo Falcão: Voz e Violão – Abertura: RAPadura Xique Chico

Marcelo Falcão é cantor, compositor e um dos artistas mais importantes de sua geração. É responsável por ampliar as sonoridades contemporâneas, misturando o Rap ao Raggae, ao Rock, ao Pop. Carioca, tem em suas canções as alegrias e as dores da cidade.

Artista radicado em Brasília, RAPadura Xique Chico nasceu em Fortaleza e tem bases musicais estruturadas no rap. O “Universo do canto falado” é o nome do novo álbum do artista, que traz a ideia de um mundo mágico entre a realidade e a imaginação, entre o abstrato e o concreto. Com uma mistura de referências musicais e poéticas. 

Acompanhe a nossa programação para conferir mais detalhes!

Fique por dentro das iniciativas do Sesc RJ clicando aqui e acompanhando nossas redes (YouTubeInstagram e Facebook). #SescRJ

 

Outras Notícias

Ver todas as notícias
Fórum Internacional Mesa Brasil

Fórum internacional discutirá a fome e o desperdício de alimentos

Veja mais
Guia sobre arduíno - Arte, Ciência e Tecnologia

ACT: Placa arduíno e suas funcionalidades

Veja mais

Sesc RJ leva atendimento odontológico móvel e gratuito a Queimados

Veja mais
Som do Sesc: Nando Reis e filho Sebastião apresentam live com abertura de Chico Chico

Maria Gadú é a atração do Som do Sesc deste sábado (25/9)

Veja mais