Sesc RJ cai diante do Minas na Superliga feminina de vôlei

Equipe carioca sofre seu primeiro revés na competição, neste sábado, mas segue na liderança

A noite deste sábado (14.12) não foi das mais felizes para a equipe do Sesc RJ. Diante do Minas, em Belo Horizonte, o time comandado pelo técnico Bernardinho não conseguiu repetir as boas atuações que vinha tendo na Superliga feminina de vôlei 19/20 e sucumbiu diante do rival mineiro: 3-0 (25-23, 25-20 e 25-22). O resultado tirou a invencibilidade das cariocas, mas não a liderança. Com 23 pontos em nove confrontos, o Sesc RJ segue na primeira posição da tabela de classificação.

Jogando com uma máscara de proteção, devido a uma fratura que sofreu no nariz, a oposta Tandara, do Sesc RJ, foi a maior pontuadora do confronto, com 18 acertos. Obviamente insatisfeita, mas resignada, ela acredita que os erros de sua equipe deram o tom do resultado.

“Hoje estivemos muito abaixo do que vínhamos apresentando ao longo desta Superliga, principalmente na virada de bola. Não conseguimos ser consistentes e isso foi fatal. Agora é parar, analisar onde precisamos melhorar e olhar para a frente. Temos que nos preparar para o próximo confronto para voltarmos a fazer uma boa partida”, analisou Tandara.

E o Sesc RJ fará outra parada em Minas Gerais, desta vez em Uberlândia. Na próxima quarta-feira (18.12), o time de Bernardinho enfrentará, fora de casa, o Dentil Praia Clube, às 18h. O confronto será transmitido pela internet, através do pay per view do Canal Vôlei Brasil.

Fotos: Orlando Bento/Minas Tênis Clube

Mesa Brasil Sesc RJ

Os jogos das equipes feminina e masculina de vôlei do Sesc RJ disputados no Rio de Janeiro têm como entrada 2kg de alimentos não perecíveis, destinados ao ‘Mesa Brasil Sesc RJ’, programa social do Sesc RJ que visa a minimizar os efeitos da fome e do desperdício. Criado em 2000, o Mesa Brasil Sesc, no estado do Rio de Janeiro, recolhe doações de produtos alimentícios em condições de consumo, ainda que eventualmente com baixo valor comercial, e os distribui a instituições de assistência social previamente cadastradas, como asilos, creches, orfanatos, entre outras instituições. O programa atende no estado do Rio de Janeiro a mais de 850 instituições sociais, tendo uma abrangência superior a 90% dos municípios fluminenses. Além das doações, as entidades também recebem mensalmente ações educativas com o objetivo de ensinar o aproveitamento integral de alimentos, com a utilização de cascas, sementes e talos, na elaboração de receitas nutritivas e saborosas.

Os alimentos podem ser trocados por ingressos com antecedência nas unidades do Sesc RJ e em dias de jogos nas bilheterias do Ginásio Álvaro Vieira Lima (Tijuca Tênis Clube), sempre duas horas antes do início das partidas.

Notícias relacionadas

Ver todas as notícias
Pai e filho

De pai pra filho: A evolução dos Videogames

Veja mais
Revista Rede Azul

Revista Rede Azul: prazo para envio de artigos prorrogado!

Veja mais
Arte em Cena: Minha História é Outra

Arte em Cena: Minha História é Outra

Veja mais
Pai e filho

Dia dos Pais | Múltiplos tipos e um só sentimento: o amor!

Veja mais