Mostras Regionais de Artes Cênicas 2021 – Serrana: Excerto Mesma Reza

Mulheres que passam a vida inteira sendo assediadas e violentadas pelos homens. Porém, em um determinado momento reagem a essa violência… Mas, diante do machismo e o preconceito da sociedade se sentem novamente fragilizadas e sozinhas… O relato de histórias reais e impactantes que envolvem dor e sofrimento sem cor ou classe social, compõem o texto do espetáculo EXCERTO MESMA REZA. A produção teatral, agora em versão online, aborda o feminicídio
como tema principal. O texto propõe uma reflexão sobre os direitos humanos e a igualdade de gênero, e busca cooperar para a prevenção e o enfrentamento da violência contra a mulher na
sociedade.

Teatro Coletivo Foco de Teatro RJ:

O Coletivo Foco de Teatro foi criado em 2013 pelo ator e diretor Rodolfo Medeiros, no mesmo ano apresentou o Espetáculo “Destino de um só – Auto de Natal” no Palácio Amarelo e em 2017, 2018 e 2019 na Praça da Liberdade e Palácio de Cristal durante a Programação do Natal Imperial.
Em 2014 estreou o Musical O Pequeno Príncipe que em 2016 circulou pelo interior do Estado do RJ pelo circuito SESI Cultural, e em 2017 ficou em cartaz no Teatro Ziembinski.

Nesse mesmo ano estreou o Musical Gonzaguinha Nunca Pare de Sonhar, e também chegaram os primeiros prêmios do Coletivo, no Festival de Esquetes SATED-RJ participou com duas esquetes. Trenzinho Caipira (prêmio de melhor ator e 2º lugar;) E aí, Davi? (prêmio de melhor atriz).

No início de 2017 começamos nossas pesquisas para a montagem de “A Escrava Isaura” que fez sua estreia em novembro desse mesmo ano. Em 2018 ganhou o Prêmio de melhor figurino no Festival Nacional de Teatro de Duque de Caxias.

Em 2018 recebemos mais cinco prêmios com a esquete “Mesma Reza” no festival de teatro SATED-RJ (Prêmio de melhor atriz e 2° melhor cena), Mostra As Lucianas/RJ (Prêmio de melhor musicalidade), Festival Gancho Teatral (Prêmio de melhor atriz), Festival de Teatro de Barroso/MG ( Prêmio de melhor esquete)” Carolina Virguez Carolina Virguez é atriz, tradutora e professora. É bacharel em Artes Cênicas pela Unirio e Mestre em Estudos Contemporâneos das Artes. Com vasta experiência em teatro recebeu os prêmios Molière (Dois idiotas cada qual em seu barril, direção Dudu Sandroni) Mambembe (Cinderela Chinesa), Shell, Questão de Crítica e APTR (Caranguejo Overdrive). Ainda como atriz foi indicada aos prêmios Mambembe (Petruska), Shell (Médico à força), Questão de Crítica (Penso ver o que escuto), entre outros.

Como tradutora recebeu o Questão de Crítica – Categoria especial pela tradução ao espanhol 14 peças de dramaturgos brasileiros no livro Teatro Contemporâneo Brasileño, projeto dos Ministérios da Cultura e das Relações Exteriores, junto à Embaixada de Brasil em Bogotá, publicado pela Intermédio Editora. Com a mesma tradução foi indicada ao prêmio APTR. Junto à Cia Bufo-Mecânica trabalhou e participou em Stratford e Londres na Royal Shakespeare Company, do espetáculo “Two Roses for Richard”.

Em cinema trabalhou em Hollywood com Bill Condon no filme “Breaking Dawn – Saga Crepúsculo”. Entre seus mais recentes filmes estão “Fernando” “Veneza”, de Miguel Falabella e “Casa Flutuante”, direção de José Nascimento – como uma das protagonistas – produção portuguesa com estreia prevista em 2021. Sua dissertação de mestrado “Fuga para um fluxo improvisacional em Caranguejo Overdrive” foi indicada para publicação.

Unidades